sicnot

Perfil

Economia

CMVM levanta suspensão da negociação das ações do BPI

© Rafael Marchante / Reuters

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou hoje o levantamento da suspensão da negociação das ações do Banco BPI "por terem cessado os motivos que justificaram a suspensão".

A CMVM tinha suspendido hoje a negociação das ações do BPI, antes da abertura da bolsa e antes da realização de duas assembleias-gerais do banco.

Já depois da decisão da CMVM, cerca das 15:20, as ações do BPI seguiam a subir 1,08% para 1,12 euros na bolsa portuguesa.

O Conselho de Administração da CMVM comunicou esta manhã a decisão de suspender a negociação das ações do BPI até divulgação de informação relevante, sem referir mais detalhes.

O presidente do Conselho de Administração do BPI declarou que um administrador terá passado informação privilegiada para um acionista, depois de a assembleia-geral de hoje ter sido suspensa na sequência de uma providência cautelar apresentada pelo acionista Violas Ferreira.

Na conferência de imprensa que se seguiu à suspensão da assembleia-geral, na qual iriam ser votadas duas propostas para desblindagem dos estatutos do banco em relação ao limite de votação de 20%, o presidente do Conselho de Administração do BPI, Artur Santos Silva, sublinhou que "os administradores têm de guardar total confidência do que se passa, portanto houve um administrador que passou informação, neste aspeto privilegiada, para fora, para um acionista".

Questionado sobre se o Conselho de Administração iria agir em relação a esta situação, Santos Silva escusou-se a responder: "Não vou, neste momento, fazer nenhumas leituras".

A nova assembleia-geral para a desblindagem dos estatutos está marcada para 6 de setembro.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.