sicnot

Perfil

Economia

CMVM levanta suspensão da negociação das ações do BPI

© Rafael Marchante / Reuters

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou hoje o levantamento da suspensão da negociação das ações do Banco BPI "por terem cessado os motivos que justificaram a suspensão".

A CMVM tinha suspendido hoje a negociação das ações do BPI, antes da abertura da bolsa e antes da realização de duas assembleias-gerais do banco.

Já depois da decisão da CMVM, cerca das 15:20, as ações do BPI seguiam a subir 1,08% para 1,12 euros na bolsa portuguesa.

O Conselho de Administração da CMVM comunicou esta manhã a decisão de suspender a negociação das ações do BPI até divulgação de informação relevante, sem referir mais detalhes.

O presidente do Conselho de Administração do BPI declarou que um administrador terá passado informação privilegiada para um acionista, depois de a assembleia-geral de hoje ter sido suspensa na sequência de uma providência cautelar apresentada pelo acionista Violas Ferreira.

Na conferência de imprensa que se seguiu à suspensão da assembleia-geral, na qual iriam ser votadas duas propostas para desblindagem dos estatutos do banco em relação ao limite de votação de 20%, o presidente do Conselho de Administração do BPI, Artur Santos Silva, sublinhou que "os administradores têm de guardar total confidência do que se passa, portanto houve um administrador que passou informação, neste aspeto privilegiada, para fora, para um acionista".

Questionado sobre se o Conselho de Administração iria agir em relação a esta situação, Santos Silva escusou-se a responder: "Não vou, neste momento, fazer nenhumas leituras".

A nova assembleia-geral para a desblindagem dos estatutos está marcada para 6 de setembro.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC