sicnot

Perfil

Economia

Christine Lagarde será julgada em França pelo caso Tapie

Um tribunal francês decidiu hoje que Christine Lagarde, diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), será julgada pelo seu papel no caso que envolveu o Crédit Lyonnais e o empresário Bernard Tapie, quando era ministra da Economia em França.

Em dezembro, um outro tribunal francês já tinha decidido que Lagarde deveria responder na justiça, mas a diretora-geral do FMI recorreu e agora o tribunal de recurso validou a anterior decisão judicial.

A justiça quer saber se houve negligência numa arbitragem que em 2008 decidiu a favor de Bernard Tapie numa disputa que envolvia também o banco público Crédit Lyonnais, acabando por ser atribuída ao empresário uma compensação de 404 milhões de euros.

A antiga ministra será julgada pelo Tribunal de Justiça da República, a instância habilitada a julgar os delitos cometidos por membros do governo no exercício das suas funções.

O FMI já afirmou que mantém a "confiança" em Lagarde, depois de ter sido anunciada a decisão da justiça.

O Conselho de Administração do FMI, que representa os 189 Estados-membros, "continua a manifestar a sua confiança na capacidade da diretora-geral de desempenhar eficazmente as suas funções", declarou o porta-voz da instituição, Gerry Rice, em comunicado.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.