sicnot

Perfil

Economia

Estado arrecada mais de 18 milhões em impostos até junho

​O Estado português arrecadou 18.373 milhões de euros em impostos no primeiro semestre de 2016, mais 576,1 milhões (+3,2%) do que no mesmo período do ano passado devido, em grande parte, ao crescimento de 8,7% da receita dos impostos indiretos.

© Leonhard Foeger / Reuters

De acordo com a síntese da execução orçamental até junho hoje publicada pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), entre janeiro e maio deste ano, entraram nos cofres do Estado 18.373 milhões de euros só em impostos, sendo que 10.869,6 foram de receitas de impostos indiretos e 7.503,4 milhões de euros foram de receitas de impostos diretos.

O aumento de 8,7% da receita dos impostos indiretos foi explicado pelo "desempenho favorável na cobrança da generalidade destes impostos", segundo a DGO,

Quanto ao Imposto sobre o Tabaco (IT), a DGO esclarece que "o aumento da receita em 52,9% foi influenciado pelo efeito normal de baixa introdução no consumo no início do ano económico de 2015, e que não tem correspondência em 2016 devido à entrada em vigor do OE apenas no final de março".

Já o aumento de 15% do Imposto sobre Veículos (ISV) deve-se ao "forte incremento que se tem vindo a verificar desde o ano transato nas vendas de veículos automóveis, admitindo-se ainda que os operadores tenham antecipado a regularização de veículos para antes da entrada em vigor do OE para 2016".

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24