sicnot

Perfil

Economia

Execução orçamental do 1º semestre é divulgada hoje

A Direção-Geral de Orçamento (DGO) divulga hoje o défice orçamental, em contas públicas, registado na primeira metade do ano, pretendendo o Governo fechar o ano com um défice de 2,2% do PIB, em contas nacionais.

Até maio, o défice orçamental em contas públicas fixou-se nos 395 milhões de euros, menos 453 milhões do que no mesmo período do ano passado, o que ficou a dever-se a um crescimento de 1,6% da receita e a uma estabilização da despesa (0,1%).

Entre janeiro e maio deste ano, o Estado arrecadou 16.242,3 milhões de euros em impostos, um aumento de 2,9% face ao mesmo período de 2015.

Esta evolução das receitas fiscais ficou a dever-se exclusivamente ao desempenho das receitas dos impostos indiretos, que aumentaram 7,5% para os 9.740,1 milhões de euros, uma vez que as receitas dos impostos diretos recuaram 3,3% para os 6.502,2 milhões de euros.

Por sua vez, o excedente do saldo primário (que exclui os juros com a dívida) aumentou para 2.890 milhões de euros até maio, mais 728 milhões de euros do que no mesmo período de 2015.

Em 2016, o Governo de António Costa espera reduzir o défice orçamental, em contas nacionais, para os 2,2% do Produto Interno Bruto (PIB) e estima também arrecadar mais de 40.000 milhões de euros em impostos.

Os números divulgados pela DGO são apresentados em contabilidade pública, ou seja, têm em conta o registo da entrada e saída de fluxos de caixa.

No entanto, a meta do défice fixada é apurada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em contas nacionais, a ótica dos compromissos, que é a que é tida em consideração pela Comissão Europeia para aferir o cumprimento das regras orçamentais europeias.

Lusa

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38