sicnot

Perfil

Economia

Reserva Federal deixa taxas de juro inalteradas e aponta diminuição de riscos

A Reserva Federal (Fed), banco central norte-americano, deixou hoje as taxas de juro inalteradas e considerou que os riscos económicos para os Estados Unidos "diminuíram".

Após dois dias de reunião, o comité de política monetária da Fed não manifestou particular preocupação em relação ao 'Brexit' (saída britânica da União Europeia) e insistiu no "reforço" do mercado de trabalho norte-americano, abrindo caminho a uma possível subida das taxas de juro em setembro.

"O mercado de trabalho reforçou-se e a atividade económica avançou a um ritmo moderado", afirma o comunicado divulgado após a reunião, acrescentando que houve uma "forte" criação de emprego em junho que pôs fim a dúvidas sobre a solidez da recuperação.

Na primeira reunião de política monetária realizada após o referendo britânico favorável a uma saída da União Europeia, a Fed parece sugerir que o impacto será fraco nos Estados Unidos.

O banco central dos Estados Unidos disse que vai continuar atento "à evolução da situação económica e financeira mundial", mas referiu que considera que "os riscos a médio prazo diminuíram", um diagnóstico relativamente otimista que poderá abrir caminho a uma possível subida das taxas de juro na reunião de 20 e 21 de setembro.

As taxas de juro de referência estão atualmente entre 0,25% e 0,50%, depois de uma subida em dezembro que pôs fim a sete anos de uma política de taxas próximas de zero.

Um dos 10 membros do comité de política monetária, Esther George, manifestou a sua oposição a esta decisão e defendeu que as taxas de juro deveriam subir agora, indica o comunicado.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".