sicnot

Perfil

Economia

Supervisor dos Seguros dá luz verde à OPA do CaixaBank sobre o BPI

© Albert Gea / Reuters

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) deu luz verde à Oferta Pública de Aquisição (OPA) do CaixaBank sobre o BPI, indica o regulador na sua página na internet.

De acordo com a deliberação da reunião do regulador dos seguros, no passado dia 21 de julho, o conselho de administração decidiu "não se opor à aquisição indireta pelo CaixaBank das ações representativas da totalidade do capital social e dos direitos de voto da BPI Vida e Pensões - Companhia de Seguros, S.A., de ações representativas de 50% do capital social e dos direitos de voto da COSEC - Companhia de Seguro de Créditos, S.A., e de ações representativas de 35% do capital social e dos direitos de voto da Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A".

No passado dia 18 de abril, o CaixaBank obteve a luz verde da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) para lançar uma OPA sobre as ações do BPI que ainda não controla, oferecendo um preço de 1,113 euros por ação no anúncio preliminar da operação.

Esta oferta do banco catalão, que detém 44,1% do Banco BPI, está condicionada à eliminação do atual limite dos seus direitos de voto, e ocorreu a pouco menos de um ano passado sobre o fim da última oferta feita pelo banco para adquirir no mercado as ações do BPI que ainda não controla.

Esta foi a reação do CaixaBank ao falhanço das negociações com a Santoro Finance, controlada pela empresária Isabel dos Santos, para resolver o problema da elevada exposição do banco português a Angola.

No ano passado, o CaixaBank lançou uma OPA sobre o BPI, que acabou falhada por não ter sido conseguida a desblindagem dos direitos de voto, condição considerada essencial para a operação avançar.

Então, foi oferecido 1,329 euros por cada ação, o que valorizava o banco português em perto de 1,9 mil milhões de euros.

Já na OPA voluntária anunciada a 18 de abril, o banco catalão ofereceu 1,113 euros, avaliando o BPI em 1,6 mil milhões de euros.

Na terça-feira, em conferência de imprensa de apresentação de resultados, o presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, considerou o Caixabank um "parceiro fundamental", que ficou no banco nos bons e maus momentos.

O banco BPI registou um resultado líquido de 105,9 milhões de euros entre janeiro e junho, uma subida homóloga de 39,1% face ao lucro apurado em igual período do ano passado, revelou a instituição.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.