sicnot

Perfil

Economia

Números do desemprego são sinal de aceleração da economia

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse esta quinta-feira que os dados do desemprego para o segundo trimestre apontam para uma aceleração da economia portuguesa, depois de um primeiro trimestre de manutenção do "arrefecimento".

"Depois de um primeiro trimestre em que o crescimento continuou o processo de arrefecimento que vinha do ano passado, temos um segundo trimestre em que parece começar a haver sinais de que há uma aceleração da economia e de que algumas das políticas que estamos a fazer, nomeadamente de mobilização dos fundos comunitários, mobilização da capacidade de investimento, estão a ter resultados", afirmou Caldeira Cabral aos jornalistas no final de uma visita à exposição de mobiliário "Seven Seas", no Terminal de Cruzeiros de Leixões, a convite da Câmara Municipal de Paços de Ferreira.

Questionado sobre se está preocupado que uma eventual aplicação de sanções possa no futuro vir a incidir sobre os fundos comunitários, o ministro da Economia sublinhou tratar-se de uma discussão que "é um balão cheio de nada", preferindo "falar das exportações de mobiliário que estão a crescer a 15%".

Sobre os dados do desemprego hoje divulgados, Caldeira Cabral realçou ser "um crescimento do emprego muito importante e é uma redução importante do desemprego".

"Portugal estava no final do ano passado com a economia em arrefecimento e tem estado, depois do primeiro trimestre, em que ainda esteve a ajustar, a ter sinais muito animadores. O crescimento do emprego no segundo trimestre é muito animador e a descida do desemprego que traz consigo é também muito positiva e é nisso que estamos a trabalhar", declarou o ministro.

A taxa de desemprego terá ficado inalterada em junho nos 11,2%, depois da estimativa definitiva da taxa de desemprego para maio ter sido revista em menos 0,4 pontos percentuais face à estimativa provisória, de acordo com dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"A estimativa provisória da população desempregada para junho de 2016 foi de 568,8 mil pessoas, o que representa um decréscimo de 0,7% face ao valor definitivo obtido para maio de 2016 (menos 4,0 mil pessoas)", refere o INE.

Lusa

  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.