sicnot

Perfil

Economia

Santander Totta espera integrar Banif até ao final do ano

​O Santander Totta espera concluir até final do ano a integração de ativos e passivos do Banif, que adquiriu em dezembro passado no âmbito da resolução do banco, divulgou o presidente da instituição.

"Ainda não temos a integração operativa, que pensamos fazer até fim do ano, mas já temos toda a integração comercial de produtos que damos aos clientes", disse António Vieira Monteiro, na conferência de imprensa em que o banco apresentou lucros de 196,2 milhões de euros no primeiro semestre, mais 89,5% do que no mesmo período do ano passado.

Já questionado sobre o contributo do Banif para o resultado líquido, o presidente do Santander Totta afirmou não ser possível fazer a desagregação dos dados: "A integração contabilística está feita, não consigo separar o que vem de um lado e do outro".

No entanto, os ativos e passivos que vieram do Banif ainda não estão integrados completamente na operação do Santander Totta e está também a ser feita a fusão de agências, tendo já sido agregadas 26 agências até junho e o processo continua nos próximos meses.

"Até ao fim do primeiro trimestre de 2017 deveremos ter este processo pronto", explicitou.

O responsável falou também do Banif Bahamas, onde foram encontradas operações problemáticas, com Vieira Monteiro a referir que a liquidação daquela unidade poderá custar ao banco alguns milhões de euros.

Sobre a proposta comercial que o Santander Totta fez aos detentores de obrigações subordinadas do Banif, que ficaram no 'banco mau', o responsável não adiantou como está a correr a adesão, referindo apenas que "tem havido algum interesse".

A 20 de dezembro do ano passado, o Governo e o Banco de Portugal anunciaram a resolução do Banif com a venda da atividade bancária ao Santander Totta por 150 milhões de euros e a criação da sociedade-veículo Oitante para a qual foram transferidos os ativos que o Totta não quis comprar.

Lusa