sicnot

Perfil

Economia

Santander Totta espera integrar Banif até ao final do ano

​O Santander Totta espera concluir até final do ano a integração de ativos e passivos do Banif, que adquiriu em dezembro passado no âmbito da resolução do banco, divulgou o presidente da instituição.

"Ainda não temos a integração operativa, que pensamos fazer até fim do ano, mas já temos toda a integração comercial de produtos que damos aos clientes", disse António Vieira Monteiro, na conferência de imprensa em que o banco apresentou lucros de 196,2 milhões de euros no primeiro semestre, mais 89,5% do que no mesmo período do ano passado.

Já questionado sobre o contributo do Banif para o resultado líquido, o presidente do Santander Totta afirmou não ser possível fazer a desagregação dos dados: "A integração contabilística está feita, não consigo separar o que vem de um lado e do outro".

No entanto, os ativos e passivos que vieram do Banif ainda não estão integrados completamente na operação do Santander Totta e está também a ser feita a fusão de agências, tendo já sido agregadas 26 agências até junho e o processo continua nos próximos meses.

"Até ao fim do primeiro trimestre de 2017 deveremos ter este processo pronto", explicitou.

O responsável falou também do Banif Bahamas, onde foram encontradas operações problemáticas, com Vieira Monteiro a referir que a liquidação daquela unidade poderá custar ao banco alguns milhões de euros.

Sobre a proposta comercial que o Santander Totta fez aos detentores de obrigações subordinadas do Banif, que ficaram no 'banco mau', o responsável não adiantou como está a correr a adesão, referindo apenas que "tem havido algum interesse".

A 20 de dezembro do ano passado, o Governo e o Banco de Portugal anunciaram a resolução do Banif com a venda da atividade bancária ao Santander Totta por 150 milhões de euros e a criação da sociedade-veículo Oitante para a qual foram transferidos os ativos que o Totta não quis comprar.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.