sicnot

Perfil

Economia

Taxa de desemprego manteve-se nos 11,2%

A taxa de desemprego manteve-se nos 11,2% em junho, em relação ao mês anterior, segundo a estimativa provisória do Instituto Nacional de Estatística. Mas o número de desempregados caiu 0,7%.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego terá assim recuado 0,9 pontos percentuais em junho relativamente ao mesmo mês de 2015.

"A estimativa provisória da população desempregada para junho de 2016 foi de 568,8 mil pessoas, o que representa um decréscimo de 0,7% face ao valor definitivo obtido para maio de 2016 (menos 4,0 mil pessoas)", refere.

De acordo com o INE, em junho, a taxa de desemprego das mulheres foi de 11,5% (11,4% em maio) e a dos homens foi 10,9% (11,1% em maio).

A taxa de desemprego dos jovens situou-se por sua vez nos em 27,2% (uma descida face aos 28,1% do mês anterior) e a dos adultos manteve-se nos 9,9%.

A estimativa provisória da população empregada, por sua vez, foi de 4.532,3 mil pessoas, tendo aumentado 0,2% em relação ao mês anterior (mais 7,7 mil pessoas), sinaliza ainda o INE.

Nestas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41