sicnot

Perfil

Economia

China legaliza Uber e outros aplicativos de transporte

© Tyrone Siu / Reuters

O Governo da China legalizou de forma definitiva as atividades da empresa norte-americana Uber, do seu rival chinês Didi Chuxing e outros aplicativos de transporte, informou hoje a agência noticiosa oficial Xinhua.

A nova normativa, a primeira aprovada por um país para regular este modelo de negócio, foi apresentada na quinta-feira, e acaba com anos de incerteza sobre a legalidade da Uber e Didi, face aos protestos dos táxis tradicionais.

O Ministério dos Transportes chinês dispensou ainda estes serviços de ter a sua própria frota de veículos, ao contrário das companhias de táxi.

Os condutores que utilizam aqueles aplicativos poderão solicitar uma licença para operar e as empresas serão responsáveis por garantir que estes têm qualificação suficiente e os veículos têm as melhores condições, aponta o documento.

Veículos com uma quilometragem superior a 600.000 km e mais de oito anos estão proibidos de ser usados naqueles aplicativos, acrescenta.

Já aos condutores que tenham sido punidos por atos violentos, consumo de álcool, drogas ou infrações no trânsito, não lhes será atribuída a licença.

As empresas do setor devem pagar impostos e estão proibidas de praticar políticas agressivas de preços, suscetíveis de causar perturbações no mercado.

O comunicado dirige-se também às companhias tradicionais de táxi, apelando a que reduzam as altas taxas cobradas aos seus próprios condutores e que, face à concorrência imposta por empresas como a Uber, dificultaram em muito o negócio de milhões de taxistas.

O fenómeno levou condutores de táxi de diversas cidades chinesas a organizar numerosas greves, nos últimos anos, interrompendo por vezes o trânsito nas suas localidades, durante horas ou até dias.

A regulação foi bem recebida pelos aplicativos de transportes, com a Didi a afirmar, em comunicado, que se trata de "um passo histórico na promoção de um desenvolvimento estável e saudável da indústria".

Já a Uber apontou que "demonstra o reconhecimento e apoio do Governo" aos seus serviços.

Em 2015, cerca de 100 milhões de chineses solicitaram, pelo menos uma vez, um veículo através de aplicativos.

Em maio, o gigante tecnológico norte-americano Apple investiu 1.000 milhões de dólares no Didi Chuxing, o líder do mercado na China, com uma quota de 87% do mercado.

Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.