sicnot

Perfil

Economia

Grupo chinês Fosun propõe aquisição de 16,7% do capital do BCP

A empresa de investimento chinesa Fosun propôs ao Banco Comercial Português (BCP) comprar 16,7% do capital do banco, de acordo com a informação transmitida pelo BCP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A aquisição será consolidada através de um aumento de capital, que a Fosun admite, na proposta agora feita, reforçar posteriormente "para entre 20% a 30%".

"A Fosun propõe-se subscrever um aumento de capital reservado", passando a deter "uma participação de aproximadamente 16,7% do total de ações representativas do capital social do BCP", indicou a empresa chinesa numa carta enviada à instituição bancária portuguesa.

"A Fosun considera ainda aumentar a sua participação através ou de operações em mercado secundário ou no contexto de aumentos de capital futuros, com vista ao potencial aumento da participação social da Fosun no BCP para entre 20% a 30%", acrescentou no mesmo documento.

A proposta da Fosun está dependente de uma série de condições, que o BCP, no seu comunicado, reconhece como tendo "interesse estratégico potencial".

Todavia, tal reconhecimento "não pode ser entendido como garantia de que a operação proposta venha a efetuar-se ou como significando que tenha sido tomada qualquer decisão relativamente à mesma", conclui-se no comunicado enviado à CMVM.

O grupo Fosun detém em Portugal a seguradora Fidelidade e o grupo de prestação de cuidados de saúde Luz Saúde.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.