sicnot

Perfil

Economia

Grupo chinês Fosun propõe aquisição de 16,7% do capital do BCP

A empresa de investimento chinesa Fosun propôs ao Banco Comercial Português (BCP) comprar 16,7% do capital do banco, de acordo com a informação transmitida pelo BCP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A aquisição será consolidada através de um aumento de capital, que a Fosun admite, na proposta agora feita, reforçar posteriormente "para entre 20% a 30%".

"A Fosun propõe-se subscrever um aumento de capital reservado", passando a deter "uma participação de aproximadamente 16,7% do total de ações representativas do capital social do BCP", indicou a empresa chinesa numa carta enviada à instituição bancária portuguesa.

"A Fosun considera ainda aumentar a sua participação através ou de operações em mercado secundário ou no contexto de aumentos de capital futuros, com vista ao potencial aumento da participação social da Fosun no BCP para entre 20% a 30%", acrescentou no mesmo documento.

A proposta da Fosun está dependente de uma série de condições, que o BCP, no seu comunicado, reconhece como tendo "interesse estratégico potencial".

Todavia, tal reconhecimento "não pode ser entendido como garantia de que a operação proposta venha a efetuar-se ou como significando que tenha sido tomada qualquer decisão relativamente à mesma", conclui-se no comunicado enviado à CMVM.

O grupo Fosun detém em Portugal a seguradora Fidelidade e o grupo de prestação de cuidados de saúde Luz Saúde.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.