sicnot

Perfil

Economia

Espanha regista diminuição do número de desempregados em julho

© Jon Nazca / Reuters

O número de desempregados registados em julho nos serviços públicos de emprego espanhóis diminuiu em 83.993 pessoas em relação ao mês anterior, alcançando um total de 3.683.061 pessoas sem trabalho.

O Ministério do Emprego e da Segurança Social de Espanha publicou os dados e sublinhou que se trata da maior descida neste mês desde 1997.

Segundo os mesmos dados, e sem tomar em consideração os empregos ligados à atividade sazonal do verão, o desemprego foi reduzido em 48.573 pessoas.

Nos últimos 12 meses, até julho, o desemprego baixou em 363.215 pessoas, uma diminuição de 9,0%.

O Ministério do Emprego e da Segurança Social também publicou outros dados que dão conta de um aumento de 84.721 pessoas inscritas na Segurança Social espanhola em julho, um aumento de 0,48 % em relação a junho, com um total de 17.844.992 com trabalho.

Sem tomar em consideração a época balnear, as pessoas ocupadas e a descontar para a Segurança Social são mais 41.463, o melhor resultado mensal dos últimos 10 anos, segundo o Ministério.

Em termos homólogos (o mesmo mês de 2015), o conjunto do sistema tinha mais 529.804 inscritos, um aumento de 3,06 %.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.