sicnot

Perfil

Economia

Greve na Air France vai custar 90 milhões de euros

© Sergio Moraes / Reuters

A greve iniciada há uma semana pelo pessoal de cabine da Air France vai custar à empresa cerca de 90 milhões de euros, indicou hoje o presidente da companhia aérea, Frédéric Gagey.

"É uma soma extremamente importante, o valor de um avião de longo curso", disse Gagey à emissora France Info, no último dia do protesto.

Gagey lamentou o impacto "muito negativo" na imagem da empresa e indicou os 180 mil passageiros que, segundo os seus números, foram afetados pela paralisação.

Desde o início da greve, na passada quarta-feira, foram cancelados mais de 900 voos.

Para hoje, a Air France tinha previsto o cancelamento de 10% dos voos, depois dos 20% de anulações de segunda-feira.

A greve destina-se a pressionar a administração a negociar o acordo que fixa as condições de trabalho, remunerações e promoções. O atual acordo expira no final de outubro e a administração propôs um prolongamento por mais 17 meses, mas os sindicatos querem um novo acordo com uma vigência de três a cinco anos.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.