sicnot

Perfil

Economia

Banco de Inglaterra baixa taxa diretora para mínimo histórico

© Neil Hall / Reuters

​O Banco de Inglaterra desceu a taxa de juro diretora de 0,5% para 0,25%, considerado um mínimo histórico, segundo o que foi anunciado.

Esta redução da taxa diretora - a primeira desde março de 2009 - coincide com as expetativas de analistas citados pela agência EFE que, na quarta-feira, esperavam que o Banco de Inglaterra descesse estes juros dos atuais 0,50% para o mínimo de sempre de 0,25% para responder à vitória do Brexit no referendo de 23 de junho sobre a permanência ou não do Reino Unido na União Europeia (UE).

Esta redução da taxa de juro para o nível mais baixo da história de 322 anos do banco central do Reino Unido é a primeira desde março de 2009, quando a instituição a baixou para o valor atual de 0,50% e lançou o programa de compra de dívida (Quantitative Easing, QE) para estimular a concessão de crédito durante a crise financeira global.

O Banco de Inglaterra reuniu-se hoje para debater a política monetária.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.