sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Soares da Costa voltam a concentrar-se hoje em Lisboa

(SIC/ Arquivo)

Os trabalhadores da construtora Soares da Costa vão concentrar-se hoje, de novo, em Lisboa, em protesto pelos salários em atraso, tendo agendadas reuniões no Ministério da Economia e nas instalações da empresa.

Na quarta-feira, em declarações à agência Lusa, o representante da Comissão de Trabalhadores (CT) José Martins disse esperar a participação de mais de uma centena de manifestantes na concentração marcada para as 14:30, no Largo do Camões: "Do Porto partem às 08:30 dois autocarros com mais de cem trabalhadores e esperamos que a eles se juntem mais alguns do Sul do país, porque a empresa é [de dimensão] nacional".

Segundo José Martins, fonte oficial do Ministério da Economia confirmou que os representantes dos trabalhadores serão recebidos pelas 14:00, após o que se seguirá um encontro com a administração da Soares da Costa nas instalações da empresa em Lisboa, na rua Soeiro Pereira Gomes.

Em cima da mesa, disse, estará a situação vivida na construtora, que tem em atraso cinco meses de salários à maior parte dos funcionários em Portugal, enquanto os que estão em Angola não recebem há oito meses.

As dificuldades atravessadas pela Soares da Costa levaram ao anúncio, em dezembro de 2015, de um despedimento coletivo de 500 trabalhadores, entre os quais os cerca de 300 funcionários que se encontram em regime de inatividade.

A concentração de hoje segue-se a uma outra realizada no passado dia 12 de julho junto ao Ministério do Trabalho, após a qual os trabalhadores da Soares da Costa acabaram por se deslocar às instalações da empresa exigindo ser recebidos pela administração.

Por conhecer continua o resultado da auditoria pedida pelos três maiores credores da construtora -- todos eles instituições bancárias -- e que, segundo José Martins, "vai verificar se a empresa tem a viabilidade necessária".

"Só no final da auditoria a administração poderá dar uma resposta às pretensões dos trabalhadores", nomeadamente a regularização dos salários, sustentou.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.