sicnot

Perfil

Economia

Clientes com títulos da PT dizem-se lesados pelo Deutsche Bank

Um grupo de clientes vai avançar para tribunal com uma ação contra o Deutsche Bank porque diz ter sido lesado pelo banco alemão no caso de produtos financeiros relacionados com dívida da Portugal Telecom.

No comunicado de imprensa, divulgado esta segunda-feira, os clientes dizem que o Deutsche Bank "apenas devolveu 12,56% do produto de capital garantido Notes Rendimento Portugal Telecom 2020" e que se associaram ao gabinete de advogados Macedo Vitorino & Associados para avançarem com um processo judicial.

Os clientes queixam-se que o produto lhes foi vendido como sendo de "capital garantido" e que, além disso, "nunca foi assinado nenhum documento que autorizasse que o investimento na Portugal Telecom fosse alterado para uma empresa chamada Oi, com sede no Brasil".

Nas últimas semanas tem sido conhecido que vários bancos em Portugal venderam produtos financeiros complexos que tinham como subjacente dívida da Portugal Telecom, caso do Deutsche Bank, e que estão a ser reembolsados com significativas perdas devido à insolvência da operadora brasileira Oi, uma vez que esta passou a ser o garante desses títulos no âmbito da tentativa de fusão falhada entre a PT e a Oi.

O Haitong (ex-BES Investimento) foi um dos bancos que transformou obrigações da antiga Portugal Telecom em produtos estruturados complexos, tendo no início deste mês reembolsado parcialmente quatro produtos com perdas entre os 80 e os 85% do montante investido.

A 1 de julho, a Associação Internacional de Swaps e Derivados (ISDA) decidiu que houve um evento de crédito na Oi/PT, devido à dívida da Portugal Telecom International Finance, que era garantida pela operadora brasileira Oi, o que implicou o reembolso antecipado dos produtos financeiros.

A Oi, que é a maior operadora de telefone fixo do Brasil e a quarta em rede móvel, apresentou a 20 de junho o maior pedido de recuperação judicial da história do Brasil, perante uma dívida total de 65,4 mil milhões de reais (17 mil milhões de euros), para evitar a falência. O pedido foi aceite pelo tribunal do Rio de Janeiro.

A Oi vendeu em 2015 a PT Portugal à empresa francesa Altice.

A Pharol, antiga PT SGPS, detém cerca de 27% da operadora de telecomunicações brasileira Oi.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.