sicnot

Perfil

Economia

BPN pode custar ainda mais 4 mil milhões de euros ao Estado

O BPN pode vir a custar mais 4 mil milhões de euros ao Estado Português, além dos 5 mil milhões já previstos.

De acordo com o jornal Expresso, no total o prejuízo poderá rondar os 9 mil milhões de euros.

As três sociedades que gerem os ativos do banco estão com capital negativo. A situação mais complicada é na Parvalorem, com 3,7 mil milhões de euros em divida.

Oito anos após a nacionalização e seis anos depois da privatização do BPN, as ondas de choque continuam a fazer mossa no bolso dos contribuintes.

  • BPN já custou mais de 3 mil M€ ao Estado

    Economia

    O BPN já custou mais de 3.200 milhões de euros aos cofres do Estado desde 2011. A estimativa é do Tribunal de Contas. Só no ano passado os custos aumentaram 600 milhões de euros. A fatura não para de crescer. Para este o impacto no Orçamento do Estado deverá rondar os 30 milhões de euros.

  • Governo prevê injetar mais de 560 milhões de euros no BPN
    1:09

    Economia

    Quase oito anos depois nacionalização, o buraco do BPN continua a aumentar. Só este ano o Governo prevê injetar mais de 560 milhões de euros nas sociedades que resultaram da queda do banco. Se o Orçamento do Estado para este ano for concretizado, no final de 2016 os contribuintes já terão gasto mais de três mil milhões de euros com BPN.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02