sicnot

Perfil

Economia

Nova lei dos combustíveis para transporte de mercadorias entra em vigor 3ª feira

A lei de reembolso de impostos sobre combustíveis, para as empresas de transportes de mercadorias, entra em vigor na terça-feira.

As novas regras foram publicadas esta segunda-feira em Diário da República e pretendem tornar o abastecimento de combustível em Portugal mais competitivo.

O Governo diz que pretende combater a deslocalização de empresas de transporte para fora do país e melhorar também a competitividade das exportações nacionais. Os profissionais do setor há muito que reclamavam a criação de um regime de "gasóleo profissional".

O reembolso parcial do imposto aplica-se a viaturas com um peso total em carga superior a 7 toneladas e meia e com um abastecimento anual máximo entre os 25 mil e os 40 mil litros.

Contudo, com o esquema de reembolsos, a lei que entra em vigor esta terça-feira só vai ter efeitos práticos a partir de 1 de Janeiro de 2017.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.