sicnot

Perfil

Economia

Sitava lamenta "fraco resultado" na negociação salarial na TAP

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) lamentou esta segunda-feira o "fraco resultado" da negociação salarial na TAP, que prevê um aumento de 0,9% para os trabalhadores de terra da companhia, com retroativos a janeiro deste ano.

Em comunicado, o Sitava lamentou "o fraco resultado desta negociação que se deveu menos à intransigência da TAP e bem mais ao trabalho de alguns que não hesitaram em semear o divisionismo, colocando-se assim, objetivamente, do lado da empresa e acabando num ridículo foguetório na comunicação social por tão pífia vitória".

A proposta da TAP prevê um aumento salarial de 0,9%, com retroativos a janeiro deste ano, para os cerca de 3.400 trabalhadores de terra da companhia.

Em declarações à Lusa, o dirigente do Sitava Paulo Duarte explicou que o sindicato não desiste da reposição das anuidades, alertando que não aceita trocar "esse direito por um aumento do subsídio de refeição".

"Mantemos a convicção que a devolução integral das anuidades é um direito que nos assiste e do qual não abdicamos", declarou.

A TAP propôs ainda uma atualização do subsídio de alimentação, dos atuais 4,68 euros para 6,10 euros, para vigorar em 2017.

O pessoal de voo não é abrangido pela atualização salarial, porque já tinha chegado anteriormente a acordo com a empresa, disse fonte da TAP.

Lusa

  • TAP propõe aumento salarial de 0,9%

    Economia

    Os trabalhadores de terra da TAP terão este ano um aumento salarial de 0,9%, se aceitarem a proposta ultimada esta sexta-feira pela empresa, depois de cinco anos de congelamento salarial.

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14