sicnot

Perfil

Economia

Autoeuropa de Palmela vai laborar com um turno diário a partir de 2.ª feira

A fábrica da Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, vai reduzir a sua laboração a partir de segunda-feira para apenas um turno diário e passar a produzir 353 carros por dia, disse esta terça-feira fonte oficial da empresa.

"A partir de segunda-feira (dia 29 de agosto) vamos arrancar (apenas) com um turno diário na fábrica da Volkswagen Autoeuropa e produzir 353 carros por dia", afirmou à agência Lusa a mesma fonte.

No final de maio, em comunicado, a Autoeuropa referia que o volume de encomendas previsto desde o início do ano representava "uma redução de 19% face ao ano anterior, concentrada no segundo semestre".

Na mesma nota, a empresa dizia que a Comissão de Trabalhadores (CT) e a administração da Volkswagen Autoeuropa tinham concordado em reduzir a laboração da fábrica de Palmela para apenas um turno diário, a partir de setembro, e que o acordo com os trabalhadores tinha sido alcançado a 24 de maio.

"O modelo encontrado prevê a redução do volume diário e a respetiva produção num único turno a partir de setembro, sem dias de paragem coletiva adicionais. Possibilita também a gestão individual do tempo de trabalho e a continuação dos programas de qualificação e de mobilidade internacional em outras fábricas do grupo Volkswagen", salientava.

A administração da Autoeuropa afirmava-se confiante de que esta solução "permitirá a manutenção do emprego e do rendimento dos colaboradores, sem colocar em causa a produtividade da unidade de Palmela".

A CT da Autoeuropa, que deu parecer favorável à proposta da administração, considerou que o novo acordo salvaguarda os interesses dos trabalhadores.

"Está salvaguardada a situação de alguns casais que tinham horários diferentes por razões familiares. Os trabalhadores que recebiam subsídio de turno também não perdem rendimento, uma vez que serão compensados com o trabalho extraordinário que será necessário fazer para dar resposta às encomendas feitas à fábrica de Palmela", disse na ocasião o coordenador da CT da Autoeuropa, António Chora.

"Acreditamos que a redução para um turno é uma situação transitória e que o futuro está ao nosso alcance. Queremos também mostrar à casa-mãe que sabemos adaptar-nos às circunstâncias", acrescentou o representante dos trabalhadores da Autoeuropa.

Segundo António Chora, apesar da redução para apenas um turno a partir de setembro, tudo indica que, num futuro próximo, com a produção de um novo modelo, a fábrica de Palmela "vai deixar de ser uma fábrica de nicho para produzir produtos de grande consumo".

A administração da Autoeuropa, que também considera a situação atual como um momento de transição para o crescimento a partir do segundo semestre de 2017, disse estar em contacto com os seus fornecedores, para tentar "minimizar o impacto desta alteração no seu funcionamento".

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Número de vítimas mortais dos incêndios sobe para 45

    País

    Uma pessoa que estava internada no Hospital da Prelada, Porto, na sequência dos incêndios do dia 15 nas regiões Centro e Norte, morreu hoje, anunciou a unidade hospitalar, subindo assim para 45 o número de vítimas mortais daqueles fogos.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Achado inédito encontrado na nau de Vasco da Gama naufragada em Omã

    Mundo

    Uma equipa de investigadores afirma ter encontrado, ao largo da costa de Omã, o mais antigo instrumento de navegação alguma vez descoberto. O achado arqueológico é um astrolábio e terá sido localizado no meio do que resta da nau Esmeralda, da frota de Vasco da Gama, naufragada no Oceano Índico em 1503.

    SIC

  • "Isto destrói famílias"
    0:46
  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.