sicnot

Perfil

Economia

Encomendas na construção aumentam 20,7% no segundo trimestre

O índice de novas encomendas na construção aumentou 20,7% no segundo trimestre em relação ao mesmo período em 2015, desacelerando face ao trimestre anterior, no qual o crescimento homólogo superou os 30%, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o índice de novas encomendas na construção, divulgado esta terça-feira, este crescimento menos intenso no segundo trimestre foi determinado pela evolução do índice do segmento de obras de engenharia, que apresentou uma taxa de variação de 14,6%, quando nos primeiros três meses do ano atingiu os 49,3%.

Em contrapartida, o índice relativo ao segmento de construção de edifícios passou de uma variação homóloga de 17,2% no primeiro trimestre para 26,2% no trimestre seguinte (abril a junho).

Na informação à comunicação social, o INE alerta que o destaque publicado apresenta uma nova série do índice de novas encomendas na construção, com valores retrospetivos desde janeiro de 2010, em que principal alteração introduzida é atualização da estrutura de ponderadores, resultando os novos ponderadores da informação das Contas Nacionais Anuais.

Lusa

  • "Tudo o que o Benfica está a fazer é uma forma de coação"
    1:59
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    As queixas do Benfica contra a Federação Portuguesa de Futebol e a Liga foram tema de debate no Play-Off da SIC Notícias. Rodolfo Reis, Manuel Fernandes e Rui Santos acreditam que a posição está relacionada com o clássico Benfica-Porto do próximo sábado. Já João Alves considera que estes comunicados podem prejudicar o Benfica.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41
  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.