sicnot

Perfil

Economia

Volkswagen anuncia acordo com fornecedores e retoma da produção nas fábricas

​O fabricante automóvel alemão Volkswagen anunciou hoje ter chegado a acordo com os fornecedores para a retoma do abastecimento de componentes, o que permitirá às fábricas afetadas pela falta de peças "reiniciar paulatinamente a produção".

Segundo noticia a agência espanhola EFE, as partes deliberaram, contudo, não divulgar pormenores sobre o acordo.

Um conflito com dois fornecedores (Car Trim e Es Automobil Guss, filiais da Prevent e que fabricam forras para assentos e componentes para motores) levou a Volkswagen (VW) a interromper parte da sua produção e a reduzir o tempo de trabalho de cerca de 28.000 dos seus trabalhadores na Alemanha.

No sábado, a construtora automóvel tinha interrompido a produção do modelo Golf na unidade de Wolfsburgo (Norte do país) por causa do conflito com as empresas fornecedoras que se recusam a enviar alguns componentes e admitiu fazer o mesmo noutras fábricas alemãs.

O Governo alemão exigiu à VW e a dois dos fornecedores de componentes que chegassem rapidamente a um acordo.

As empresas fornecedoras recusavam-se a entregar os componentes e acusavam a VW de abuso de poder ao rescindir contratos sem motivo e sem aviso prévio, na sequência da crise gerada pela manipulação das emissões de gases poluentes.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52