sicnot

Perfil

Economia

Estado arrecada mais de 21 milhões em impostos até julho

O Estado arrecadou 21.366,6 milhões de euros em impostos até julho, uma evolução que se deveu integralmente à receita dos impostos indiretos (+8,4%), já que a dos diretos recuou 5,3%, segundo dados divulgados esta quinta-feira pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

De acordo com a síntese da execução orçamental hoje publicada pela DGO, entre janeiro e julho deste ano, entraram nos cofres do Estado 21.366,6 milhões de euros em receita fiscal, um aumento de 2,3% face ao mesmo período do ano passado.

Na nota, a DGO escreve que este aumento de 2,3% na receita fiscal arrecadada até julho é "totalmente explicado pelo desempenho favorável da receita dos impostos indiretos".

Lusa

  • "Governo quando precisa de um ajuste financeiro pensa logo em aumentar impostos"
    25:52

    Luís Marques Mendes

    Luís Marques Mendes comenta a atualidade nacional e internacional. Sobre a polémica da alteração do cálculo do IMI o comentador diz que o "Governo quando precisa de um ajuste financeiro pensa logo em aumentar impostos". Para Luís Marques Mendes o novo decreto-lei é ilegal. Ainda sobre outra polémica a envolver o executivo de António Costa, o caso das viagens dos secretários de Estado patrocionadas pela Galp, Marques Mendes acha que Rocha Andrade "está dimimuído na sua autoridade" e devia tomar a iniciativa de sair do Governo. O comentador falou ainda sobre os últimos desenvolvimentos da candidatura de António Guterres à ONU, do impasse político em Espanha e da abertura dos Jogos Olímpicos.

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.