sicnot

Perfil

Economia

PSD diz que congelamento das rendas é um ataque aos senhorios

PSD diz que congelamento das rendas é um ataque aos senhorios

Está instalada a polémica sobre o congelamento, por mais cinco anos, das rendas para idosos, deficientes e lojas com interesse histórico. O PSD e as associações de proprietários dizem que é um ataque cerrado aos senhorios. Já os inquilinos aplaudem a medida, e até acham que o prolongamento deveria ser por mais tempo.

  • "Senhorio de cariz solidário" mal recebido por proprietários
    2:05

    Economia

    O Governo quer convencer os proprietários a descer o valor das rendas para as famílias que não tendo acesso às rendas sociais, também não conseguem pagar uma renda normal. O objetivo será dar benefícios fiscais a quem baixar as rendas, mas a proposta não agrada aos senhorios. Para já, o executivo ainda não precisou quais serão os benefícios atribuídos.

  • Já há acordo para adiar aumento das rendas para idosos, deficientes e comerciantes
    1:50

    País

    O governo, o PS e o Bloco de Esquerda chegaram a acordo para adiar o aumento das rendas para os inquilinos que sejam idosos, portadores de deficiência e comerciantes de lojas com interesse histórico e cultural. As rendas destes inquilinos já tinham sido congeladas durante 5 anos em 2011, e agora o objetivo é prolongar esse congelamento por mais 5 anos.As associações de proprietários são contra e ameaçam ir para tribunal se a ideia avançar.

  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.