sicnot

Perfil

Economia

Encontrado no Brasil azeite falsificado com alegada origem portuguesa

Reuters

A Proteste Brasil -- Associação de Consumidores testou 19 marcas de azeite extra virgem e descobriu que quatro são uma mistura de óleos refinados, entre as quais se encontram, alegadamente, três de origem portuguesa.

A notícia, avançada hoje pela TSF, refere que o Brasil compra azeite falsificado como sendo português, indicando que a Proteste brasileira detetou pelo menos três marcas portuguesas adulteradas ou contendo informação errada no rótulo, nomeadamente a Beirão, Figueira da Foz e Tradição.

De acordo com a TSF, duas marcas são falsificações, enquanto a outra é azeite virgem vendido como extra virgem. As marcas falsificadas dizem no rótulo que se trata de "azeite português", mas são engarrafadas no Brasil e podem ter outra origem.

Segundo apurou a TSF, as duas marcas vendidas como azeite português - Tradição e Figueira da Foz - "são na verdade contrafações, tratando-se de misturas de óleos vegetais que não são extraídos da azeitona", segundo avançou a advogada da Proteste Brasil Lívia Coelho.

No caso do azeite Beirão, o único embalado em Portugal, é azeite virgem vendido com a classificação de extra virgem.

A Proteste Brasil recomenda aos brasileiros que não comprem este azeite, ao mesmo tempo que enviou as análises realizadas para o Ministério Público brasileiro.

Lívia Coelho adiantou ainda à TSF que "além do azeite da marca Beirão", que disse saber que é engarrafado em Portugal, as outras duas podem ser ou não de origem portuguesa. Por isso, a associação enviou as análises para investigação do Ministério Público, salientando ser igualmente ilegal "vender produtos com falsa indicação de origem".

Em declarações à TSF, a secretária-geral da Casa do Azeite em Portugal, Mariana Matos, não se mostrou surpreendida com a notícia, lembrando que o assunto está a ser acompanhado há vários anos.

Mariana Matos notou que a Proteste Brasil refere dois tipos de problemas: o azeite virgem que é vendido como virgem extra e o azeite que é vendido com mistura de óleos, além de ter no rótulo origem portuguesa.

À TSF, a Casa do Azeite revelou já ter contactado as associações de supermercados no Brasil para identificar as marcas autorizadas a usar o selo de origem portuguesa. A associação também já avançou pela via judicial

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.