sicnot

Perfil

Economia

Portugal emite 1.000 ME em dívida de longo prazo com juros mais baixos a 10 anos

Portugal emitiu hoje 1.000 milhões de euros em obrigações a cinco e a 10 anos, conseguindo uma taxa de juro ligeiramente mais baixa na emissão de maturidade mais longa, mas um pouco mais alta na que vence em 2021.

De acordo com a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência de informação financeira Bloomberg, Portugal colocou hoje no mercado 550 milhões de euros em Obrigações do Tesouro a 10 anos, com uma taxa de juro de 3,027%, uma emissão que compara com a realizada em julho, em que foram emitidos 584 milhões de euros em títulos a 10 anos a uma taxa de juro média de 3,093%.

Quanto ao leilão de Obrigações do Tesouro a cinco anos, foram hoje emitidos 450 milhões de euros com um juro de 1,870%, sendo que em junho, quando se realizou a última emissão desta maturidade, foram colocados no mercado 600 milhões de euros a uma taxa de 1,843 milhões de euros.

Esta foi a primeira emissão de dívida realizada depois de o Estado e a Comissão Europeia terem chegado a acordo sobre o plano de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que, entre outras operações, vai implicar um aumento de capital de 2,7 mil milhões de euros.

Esta injeção de capital público deverá obrigar o IGCP a alterar o programa de financiamento do Estado deste ano, uma vez que se trata de uma operação não prevista inicialmente no Orçamento do Estado para 2016.

Lusa

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.