sicnot

Perfil

Economia

Ações do BPI caem 3,5% após notícia sobre retirada da OPA pelo CaixaBank

Ações do BPI caem 3,5% após notícia sobre retirada da OPA pelo CaixaBank

Os espanhóis do CaixaBank podem desistir da OPA lançada ao BPI. A família Violas, a maior acionista portuguesa do banco, quer travar a oferta e já interpôs duas providências cautelares. Na sequência desta informação, as ações do BPI seguem a recuar 3,5%, depois de terem registado quedas superiores a 5% a meio da manhã.

O arrastar do processo está a causar mau estar no grupo espanhol.

Pelas 12:15, os títulos do BPI seguiam a ceder 3,50% para 1,08%, depois de terem recuado 5,6% cerca de uma hora e meia antes. Isto acontece no dia em que um jornal espanhol indica que o CaixaBank pondera retirar a OPA sobre o banco.

A Lusa contactou o CaixaBank, que "não comenta" a notícia do jornal digital segundo a qual aquela entidade bancária irá retirar a OPA que lançou sobre o BPI se houver mais um revés judicial em Portugal.

Igualmente contactada pela Lusa, fonte do BPI disse não comentar a notícia avançada em Espanha.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.