sicnot

Perfil

Economia

Bolsa de Lisboa segue no vermelho com ações do BPI suspensas

© Lucas Jackson / Reuters

A bolsa de Lisboa segue a negociar em terreno negativo, contrariando a tendência de abertura da sessão, com os títulos do BPI suspensos, em dia de assembleia-geral de acionistas.

Pelas 09:30, o índice PSI20 recuava 0,12%, para os 4.773,46 pontos, com oito cotadas em queda, seis a subir, três inalteradas e com as ações do BPI suspensas.

Antes da abertura dos mercados, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou a suspensão da negociação das ações do BPI até à divulgação de informação relevante sobre o banco.

Esta suspensão acontece no dia em que os acionistas do BPI voltam a reunir-se em assembleia-geral para discutir o fim da limitação de votos, quando decorre uma batalha judicial e as notícias indicam que a OPA do Caixabank poderá não avançar.

A reunião magna está marcada para as 10:00 (hora de Lisboa), na Fundação de Serralves, no Porto, depois de a anterior reunião, de 22 de julho, ter sido suspensa por 45 dias.

As ações do BPI fecharam na segunda-feira a cair 3,04% para 1,09 euros.

A liderar as perdas da sessão, por esta hora, estão os títulos da NOS e da Caixa Económica Montepio Geral que recuam ambos 1,08% para 6,14 euros e 0,46 euros, respetivamente.

No setor da energia, a EDP recua 0,91% para 3,05 euros, a EDP Renováveis cai 0,76% para 7,16 euros, ao contrário da Galp, que avança 0,68% para 13,24 euros, e da REN, que sobe 0,11% para 2,65 euros.

Já a liderar os ganhos, destaque para as ações da Pharol, que valorizam 6,70% para 0,23 euros. A Corticeira Amorim sobe 2,61% para 8,40 euros. O BCP segue a apreciar 0,54% para 0,01 euros.

A maioria das bolsas europeias seguem hoje a negociar em terreno positivo, à exceção de Londres e de Lisboa, que seguem no vermelho.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.