sicnot

Perfil

Economia

Portugal entre os estados-membros que reduziram fuga ao IVA

Portugal reduziu em 500 milhões de euros a diferença entre a receita de IVA cobrada e a receita estimada em 2014, que se fixou nos 2 mil milhões de euros, contra 2,5 mil milhões em 2013, segundo a Comissão Europeia.

De acordo com o relatório deste ano da Comissão Europeia sobre o chamado "gap" do IVA, que ajuda a "medir" a eficácia na cobrança do Imposto sobre o Valor Acrescentado em todos os estados-membros da União Europeia, a diferença entre a receita cobrada em 2014 em Portugal (14.672 milhões de euros) e a receita estimada (16.766 milhões) foi de 2.093 milhões de euros, ou seja 12,49%, menos três pontos percentuais que em 2013 (quando a diferença foi de 2.526 milhões de euros, ou 15,56%).

Portugal foi assim um dos 15 Estados-membros a conseguir reduzir o "gap" de IVA entre 2013 e 2014 - a Grécia lidera a lista com uma redução de 6% -, observando o relatório hoje publicado pelo executivo comunitário que, tendo a economia portuguesa crescido nesse período de forma bastante lenta, o aumento de receitas com o IVA deve-se a uma "melhor capacidade de cobrança" do imposto.

Em termos gerais, a Comissão lamenta que a "fuga" ao IVA represente ainda um valor extraordinariamente alto no conjunto da UE, apontando que em 2014 a diferença entre o IVA cobrado e a receita estimada ascendeu a 159 mil milhões de euros, o que representa uma perda de receitas de 14,03%.

As diferenças mais pequenas foram verificadas na Suécia (1,2%), Luxemburgo (3,8%) e Finlândia (6,9%), enquanto os países onde se registaram maiores "gaps" do IVA foram a Roménia (37,8%), a Lituânia (35,9%) e Malta (35,3%).

"Os nossos Estados-membros estão a perder dezenas de milhares de milhões de euros em receitas do IVA não cobradas. Isto é inaceitável", comentou o comissário europeu dos Assuntos Económicos.

Apontando que "obviamente os números não vão melhorar por si próprios", Pierre Moscovici apela por isso aos Estados-membros a que cheguem rapidamente a acordo sobre um sistema de IVA na UE que resista à fraude e evasão fiscal.

Lusa

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.