sicnot

Perfil

Economia

À espera de um novo iPhone

reuters

Esta quarta-feira é o dia de um dos acontecimentos tecnológicos mais aguardados do ano: a Apple deverá lançar os seus novos produtos, entre os quais o "rei da festa" - o novo iPhone, que deverá ter três modelos diferentes.

Os modelos deverão ser o iPhone 7, o iPhone 7 Plus e o iPhone 7 Pro (uma versão premium). O iPhone 7 deverá ter um ecrã de 4,7 polegadas, e os outros dois deverão ter ecrãs de 5,5 polegadas cada um.

O tradicional botão principal e do encaixe para os headphones deverá desaparecer, dando lugar a uma superfície tátil. Em vez do encaixe para os auriculares, deverão ser incluídas opções de conexão Bluetooth para headphones sem fios.

Os novos smartphones deverão ter capacidades de armazenamento de 32GB, 128GB e 256GB.

O iPhone 7 Plus deverá ter uma memória RAM de 3GB e ser o único dos três modelos a exibir uma câmara com dupla objetiva, ambas com qualidade de 12 megapixéis. À semelhança dos outros dois modelos, as câmaras do 7 Plus estão equipadas com quatro sensores.

O lançamento é feito numa altura em que a rical Samsung anunciou a retirada do mercado dos novos Galaxy Note 7, dveido a problemas com a bateria.

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.