sicnot

Perfil

Economia

IRS da classe média pode aumentar já no próximo ano

IRS da classe média pode aumentar já no próximo ano

O Governo está a estudar a alteração dos escalões do IRS e milhares de famílias poderão vir a ser penalizadas.

Uma das medidas fiscais em estudo para o próximo Orçamento do Estado
passa por reduzir os limites mínimos dos escalões mais altos do IRS. Ou seja, ao baixar o limite mínimo, a mesma taxa vai incidir sobre rendimentos que estão imediatamente abaixo, o que na prática faz com que mais famílias sejam abrangidas pelo escalão e paguem mais imposto.

É esta a tradução de um princípio que o Partido Socialista já tinha posto nos programas eleitorais e de Governo: aumentar a progressividade dos escalões de IRS.

A partir dos 20 mil euros de rendimento anual, as famílias já estão sujeitas a uma taxa de 37%, considerada muito elevada. A somar a isto, os rendimentos mais altos continuam sujeitos à sobretaxa de IRS.

Por outro lado, com a isenção de pagamento de IRS na base e com várias deduções fiscais em vigor para os rendimentos mais baixos, mais de 55% das famílias portuguesas já não pagam nenhum valor de imposto.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43