sicnot

Perfil

Economia

Lucro das seguradoras baixa 77% para 99 M€ no semestre

O resultado líquido combinado das seguradoras que são supervisonadas em Portugal fixou-se em 99 milhões de euros no primeiro semestre, contra o lucro global de 432 milhões de euros no período homólogo de 2015, informou esta quarta-feira o supervisor.

"No final do primeiro semestre de 2016, os resultados líquidos das empresas de seguros sob supervisão prudencial da ASF foram de cerca de 99 milhões de euros (das 46 empresas de seguros, 34 apresentam valores positivos)", lê-se no relatório da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).

No primeiro semestre de 2016, a produção de seguro direto, relativa à atividade em Portugal, das empresas de seguros sob a supervisão da ASF apresentou, em termos globais, uma diminuição de 21,8% face ao semestre homólogo de 2015, para a qual foi determinante o significativo decréscimo de 32,3% verificado no ramo Vida.

"Neste contexto, importa, contudo, realçar pela positiva o crescimento de 5,6% verificado em Não Vida, para o qual contribuíram os acréscimos verificados na generalidade dos ramos não vida, realçando-se o acréscimo de 12,7% em Acidentes de Trabalho", sublinhou o supervisor.

No mesmo período, os custos com sinistros registaram um ligeiro aumento de 0,1%, em resultado do decréscimo de 1% no ramo Vida e do acréscimo de 4,8% nos ramos Não Vida.

No final do primeiro semestre de 2016, o valor das carteiras de investimento das empresas de seguros totalizou 49,8 mil milhões de euros, tendo decrescido 3,6% durante este período.

Na mesma data o volume de provisões técnicas ascendeu a 44,5 mil milhões de euros, correspondendo a uma redução homóloga de 2,6%.

Os rácios de cobertura do Requisito de Capital de Solvência (SCR) e do Requisito de Capital Mínimo (MCR) em junho de 2016, situaram-se em 122% e 342%, respetivamente.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.