sicnot

Perfil

Economia

Exportações caem 4,6% e importações 7,2% em julho

© Hugo Correia / Reuters

As exportações caíram 4,6% e as importações 7,2% em julho deste ano, face a igual período do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, entre os principais países de destino em 2015, evidencia-se que os países Extra-UE foram os que mais contribuíram para a redução global das exportações verificada em julho de 2016.

As exportações diminuíram 39,9% para Angola, 22,6% para os Estados Unidos e 29,6% para a China, enquanto nas importações, Espanha foi o país que mais contribuiu para a redução global das importações, tendo atingido uma variação homóloga de -5,7%.

De salientar ainda as quedas nas importações de Angola (-54,7%) e dos Estados Unidos (-23,4%), face ao mesmo mês de 2015.

O défice da balança comercial de bens diminuiu 174 milhões de euros para os 557 milhões de euros em julho, face ao mesmo mês de 2015, enquanto o défice da balança comercial, excluindo os combustíveis e lubrificantes, reduziu-se em 13 milhões de euros, situando-se nos 353 milhões de euros.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47