sicnot

Perfil

Economia

Ex-dona do BPN vai ser liquidada

A empresa Galilei SGPS, ex-Sociedade Lusa de Negócios, que era a dona do banco BPN, entrou na fase de liquidação, depois de os credores da empresa terem recusado a sua recuperação esta terça-feira.

A informação foi avançada à Lusa pelo advogado Pedro Faria, que representa a Parvalorem, a 'holding' estatal que ficou com ativos 'tóxicos' do BPN e que é o maior credor da Galilei.

A Parvalorem também votou, na assembleia de credores de hoje, pela liquidação da Galilei por não acreditar na sua viabilização.

Aliás, explicou o jurista, o próprio relatório apresentado pelo administrador de insolvência da Galilei (que herdou os ativos da SLN) já concluía da impossibilidade prática de qualquer plano de recuperação e a própria Galilei não apresentou qualquer estratégia com vista à sua recuperação.

Com a liquidação da empresa hoje aprovada, segue-se agora a constituição da comissão de credores, que será presidida pela Parvalorem, uma vez que é o maior credor.

Será agora avaliado o património da Galilei SGPS, nomeadamente participações sociais noutras empresas, e colocado à venda, com vista à distribuição do montante conseguido pelos credores, os quais serão graduados por um juiz consoante os créditos que detenham.

Os trabalhadores com vencimentos a receber terão uma posição privilegiada na liquidação do património, havendo ainda os credores comuns e os subordinados.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14