sicnot

Perfil

Economia

Risco de segundo resgate para Portugal é "baixo"

Para a agência de notação financeira Moody's, "é improvável" que Portugal precise de um novo resgate nos tempos mais próximos. Mas o frágil setor bancário continua a ser um risco.

A Moody's diz que o risco de Portugal precisar de um segundo resgate "não pode ser completamente descartado", mas acrescenta que a posição de financiamento do país é "muito confortável".

Ainda assim, o frágil setor bancário continua a ser um risco para o governo. Apesar do acordo entre a Comissão Europeia e Portugal,
que prevê uma injeção de 2700 milhões de euros na Caixa Geral de Depósitos, a agência de rating não vê com bons olhos essa recapitalização e continua a traçar um cenário sombrio para o país.

A Moody's classifica a dívida bancária portuguesa com um rating de lixo, Ba1, desde julho de 2014, e não tem prevista qualquer atualização para este ano.

  • Se o país voltar a sofrer um "mal maior" será por "ato deliberado" do Governo
    1:06

    País

    Pedro Passos Coelho diz que se o país tiver de recorrer novamente a um resgate financeiro, será por ato deliberado do Governo. No encerramento das jornadas parlamentares do PSD, sem nunca se referir às declarações do ministro das Finanças e sem nunca referir a palavra resgate, Passos Coelho defendeu que quem já passou por um "mal maior" não pode voltar a aceitar ingenuidades, distrações e incompetência.

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.