sicnot

Perfil

Economia

Schulz defende revisão do código de conduta da UE

Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu.

© Handout . / Reuters

O presidente do Parlamento Europeu considera que a União Europeia (UE) deve rever o código de conduta depois da polémica causada pela ida de Durão Barroso para o Goldman Sachs. As declarações de Martin Schulz foram proferidas em entrevista ao jornal alemão Die Welt.

Jean-Claude Juncker anunciou esta semana que vai abrir uma investigação sem precedentes para averiguar as questões éticas que rodeiam a contratação do ex-presidente da Comissão Europeia pelo Goldman Sachs.

"Temos de adaptar o código de conduta de modo a esclarecer sobre o que é permitido aos ex-presidentes da Comissão Europeia e antigos comissários europeus", disse Schulz ao Die Welt.

O grupo bancário norte-americano contratou Barroso para consultor não executivo para a delegação de Londres, apenas duas semanas depois dos britânicos votarem a favor do Brexit. Durão Barroso afirmou que iria dar acompanhamento ao Goldman Sachs em questões relativas aos processo de saída da Grã-Bretanha da UE.

Questionado sobre se as atuais normas éticas da UE eram demasiado permissivas, Schulz respondeu: "Não são suficientemente precisas. É normal que um ex-presidente da Comissão Europeia procure trabalho. Não há problema se escrever livros ou for lecionar para uma universidade, mas é estranho que seja conselheiro do maior banco de investimento sobre a questão do Brexit".

Durão Barroso já se manifestou contra o que considera ser um comportamento "discriminatório" de Juncker, que afirmou que o ex-presidente da Comissão Europeia deixaria de ser tratado como tal. Bruxelas garante que quem for lobista será tratado como tal. Barroso enviou uma carta a Juncker, na qual se defende, dizendo que está a ser vítima de discriminação e que não é lobista.

  • Durão Barroso indignado escreve à Comissão Europeia
    1:55

    País

    A Comissão Europeia garante que quem for lobista será tratado como tal. A resposta de Durão Barroso a Bruxelas não tardou. O ex-presidente da Comissão, depois de ter sido contratado pelo Goldman Sachs, enviou uma carta a Jean-Claude Juncker, na qual se defende, dizendo que está a ser vítima de discriminação e que não é lobista.

  • Comissão Europeia diz que quem for lobista será tratado como tal
    0:19

    Economia

    Durão Barroso diz que outros ex-comissários, que foram para o setor privado, não foram tratados da mesma forma. Seria o caso de Mario Monti que também foi para o Goldman Sachs e de Nellie Kroes que foi para a Uber. O porta-voz da Comissão Europeia esclarece que quem for lobista será tratado como tal.

  • Durão Barroso perde privilégios em Bruxelas
    1:32

    Economia

    A Comissão Europeia quer ver o contrato de Durão Barroso com o Goldman Sachs e retirou-lhe os privilégios de ser recebido em Bruxelas como um ex-presidente do Executivo comunitário. O português passará a ser tratado em Bruxelas como lobista. Esta é a resposta de Jean-Claude Juncker à pressão da Provedora de Justiça Europeia.

  • Durão Barroso passa a ser recebido em Bruxelas como lobista
    1:50

    Economia

    Durão Barroso perde os privilégios de antigo presidente da Comissão Europeia. Passa a ser recebido em Bruxelas como um lobista, um representante de interesses. Todos os passos, contactos e encontros ficam documentados e passa a estar sujeito a uma série de obrigações para garantir a transparência da relação.

  • Bruxelas quer ouvir Barroso sobre trabalho no Goldman Sachs
    1:24

    Economia

    A Comissão Europeia pede que Durão Barroso dê mais esclarecimentos sobre o novo trabalho no Goldman Sachs. É a resposta de Jean-Claude Juncker à pressão da Provedora de Justiça Europeia. Numa carta a que a SIC teve acesso, Juncker diz ainda que Barroso deixa de ser recebido na Comissão como um ex-presidente, mas como um representante do grupo financeiro.

  • Tudo isto circula na internet. Nada disto é verdade
    3:12
  • Peso dos salários na economia diminuiu
    2:34

    Economia

    Portugal é dos países onde o peso dos salários na economia mais diminuiu. Ou seja, os salários portugueses foram dos mais encolheram com a crise. A conclusão é da Organização Internacional do Trabalho que sublinha as implicações negativas ao nível social e económico.

  • Presidente do Montepio tranquiliza clientes do banco
    1:58

    Economia

    O presidente do Montepio garante que os clientes do banco podem estar seguros e reafirma que a instituição não tem qualquer exposição à Associação Mutualista. No programa da SIC Notícias Negócios da Semana, José Félix Morgado assumiu que é preciso separar ainda mais as duas instituições.

  • Inaugurado Ikea de Loulé
    3:51

    Economia

    Centenas de pessoas aguardavam à porta do Ikea de Loulé para a inauguração da nova loja no Algarve, uma semana depois do acidente que matou uma trabalhadora. A cerimónia decorreu de forma sóbria, ainda que com alguma pompa e circunstância.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.