sicnot

Perfil

Economia

Esquerda acerta imposto sobre casas de luxo

Esquerda acerta imposto sobre casas de luxo

O Governo vai criar um novo imposto para as casas que valem mais. A taxa ainda está a ser estudada, PS e Bloco garantem que a classe média está protegida.

Os pormenores só devem ser revelados no Orçamento do Estado, mas é certo que quem tem as casas mais valiosas ou grandes investimentos em imóveis pode contar com um novo imposto no próximo ano.

Das negociações entre PS e Bloco, sai uma nova taxa sobre o património. Ainda não se comprometem com o valor e com quem terá de pagar mais, mas garantem que a maioria dos portugueses não vai ser afetada.

A taxa será calculada pelo valor patrimonial tributável da ou das casas, que por norma é mais baixo do que o valor de mercado. Mas ao contrário do imposto aplicado agora, no novo vai somar-se quanto valem todas as casas do contribuinte.

Imaginemos que será nos 500 mil euros:

- Se tiver uma casa ou um prédio, que valha 200 mil, fica isento do imposto.

- Se possuir uma casa melhor, com valor patrimonal tributável de 550 mil euros, vai pagar esta nova taxa, mas apenas pelos 50 mil euros que ficam acima do limite.

- É provável que pague o imposto se for dono de muitos imóveis. Se todos juntos, mesmo assim, não chegarem aos 500 mil euros, não terá de se preocupar.

- Mas se ultrapassarem esse valor, pagará em 2017 o novo imposto e terá também de pagar o IMI.

Quanto será o imposto? Ainda ninguém diz mas também ninguém esconde que contribuintes pretendem taxar.

Acaba a taxa aplicada até agora a quem tinha prédios de luxos, acima de 1 milhão de euros. Mas é criado um novo imposto, que ainda não tem nome. O Bloco espera que não se chame sobretaxa nem qualquer outro nome que lembre os impostos criados pelo anterior governo.

A SIC sabe que PS e BE esperam conseguir até 200 milhões de euros a mais em receitas.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Incêndio num estádio em Xangai destrói parte da bancada

    Mundo

    O Estádio Hongkou da equipa chinesa Shanghai Shenhua foi atingido esta terça-feira por um incêndio que acabou por danificar parte da bancada e algumas salas no interior da infraestrutura. Para o local, foi enviada uma equipa de bombeiros que conseguiu controlar as chamas.