sicnot

Perfil

Economia

Londres dá luz verde a projeto de central nuclear da francesa EDF

O governo britânico informou esta quinta-feira ter aprovado condicionalmente o controverso projeto da central nuclear de Hinkley Point, que vai ser operada pela francesa EDF, com o apoio de uma empresa chinesa.

"Decidimos construir a primeira central nuclear uma geração depois", explicou o ministro das Empresas e Energia, Greg Clark, em comunicado, indicando que medidas adicionais vão ser introduzidas no projeto inicial para permitir "melhorar a segurança".

A central de Hinkley Point, com dois reatores, vai ser a primeira a ser construída no Reino Unido desde 1995 e a primeira em todo o mundo desde o acidente nuclear de Fukushima, no Japão, em 2011.

O projeto de 21,2 mil milhões de euros é apoiado pelo Estado francês, que detém 85% da EDF e vê o projeto como crucial para a viabilidade da indústria nuclear da França a longo prazo.

A China tem uma fatia de um terço em Hinkley Point, tendo analistas advertido o Reino Unido que arriscava a sua relação com a segunda economia mundial caso cancelasse o projeto.

Os reatores vão cobrir até 7% das necessidades energéticas do Reino Unido, ajudando, em paralelo, o governo a alcançar as suas metas no domínio da emissão de gases poluentes para combater as alterações climáticas.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.