sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas alerta que Novo Banco e CGD podem penalizar contas públicas

A Comissão Europeia avisou hoje que o impacto final do Novo Banco e da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD) nas contas públicas ainda não é conhecido, alertando que podem comprometer a execução orçamental deste ano.

"O impacto final da venda do Novo Banco e da recapitalização da CGD nas finanças públicas e/ou em outros bancos ainda é desconhecido", afirma a Comissão Europeia no relatório sobre a quarta missão de monitorização pós-programa a Portugal, que decorreu no final de junho.

No relatório hoje divulgado, que incorpora informação até meados de julho, Bruxelas afirma que capitalização da banca é um dos riscos negativos para as contas públicas, sublinhando que "as necessidades de financiamento da banca ainda são incertas".

A Comissão Europeia começa por admitir que, em contas públicas (a ótica de caixa, que não é considerada nas regras europeias), a execução orçamental até maio está "amplamente em linha" com o Orçamento do Estado para 2016 (OE2016).

No entanto, sublinha, "vários fatores limitam a comparação da execução orçamental até ao final de maio com a execução do conjunto do ano e os riscos estão inclinados para o lado negativo".

Para Bruxelas, que afirma que "não foi identificado nenhum desvio significativo até ao momento", a entrada em vigor do OE2016 apenas em abril e o adiar para a segunda metade do ano de algumas medidas que "aumentam o défice", como a reversão dos cortes salariais ou a redução do IVA na restauração, "limitam uma comparação".

Nesse sentido, a Comissão Europeia mantém as previsões para o défice deste ano conhecidas na primavera, de 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB), acima dos 2,2% previstos pelo Governo no Programa de Estabilidade, e da meta 2,5% definida pelo Conselho da União Europeia aquando do encerramento do processo de sanções a Portugal, em agosto.

A divergência perante as contas do Ministério das Finanças -- que representam cerca de 500 milhões de euros -- deve-se, justifica Bruxelas, "à incerteza macroeconómica e aos possíveis custos associados ao setor financeiro, que pesam negativamente nas previsões orçamentais".

"Para este cenário, os riscos estão inclinados para o lado negativo e podem materializar-se com a deterioração do cenário macroeconómico, um aumento da volatilidade e a incerteza nos mercados financeiros, mas também pelas necessidades de capitalização da banca ainda incertas", afirma a Comissão Europeia.

Em agosto, o primeiro-ministro, António Costa, garantiu que a recapitalização da CGD não atinge o défice deste ano, lembrando que a decisão sobre a não aplicação de sanções previa a redução do défice para 2,5% do PIB este ano "sem que qualquer tipo de apoio ao sistema bancário seja contabilizado para esse fim".

Outro alerta deixado por Bruxelas é o aumento dos pagamentos em atraso no setor público, sobretudo na saúde: "O aumento geral dos pagamentos em atraso deve-se, na sua quase totalidade, ao aumento de 155 milhões de euros devidos aos hospitais públicos, levando o montante dos pagamentos em atraso do Sistema Nacional de Saúde no final de maio deste ano para o nível de 600 milhões de euros registados no início de 2015", afirma.

No documento, Bruxelas lembra que "é esperado que Portugal apresente à Comissão um relatório, até 15 de outubro, sobre as medidas tomadas", que inclua "as medidas que sustentam o esforço de ajustamento".

A cerca de um mês da apresentação do Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), a Comissão mantém também as previsões para o próximo ano: um défice orçamental de 2,3% e um crescimento económico de 1,7%, menos otimistas do que o Governo, que prevê um défice de 1,4% do PIB e um crescimento de 1,8%.

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC