sicnot

Perfil

Economia

Emprego na região Norte cresce no segundo trimestre

O crescimento do emprego na região Norte do país acentuou-se no segundo trimestre de 2016, registando-se uma subida homóloga de 1,1%, equivalente a mais cerca de 17 mil pessoas empregadas, revela o relatório Norte Conjuntura da CCDR-N.

"Região do Norte cresce no emprego e recua na taxa de desemprego", indica, em comunicado, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), responsável pelo relatório trimestral.

No segundo trimestre de 2016 foi registada uma subida no emprego na região de 1,1%, depois de no trimestre anterior ter crescido "apenas marginalmente" 0,1%, acrescenta.

Os ramos de atividade que, em termos homólogos, mais impulsionaram o crescimento do emprego na região continuaram a ser, segundo a CCDR-N, as atividades da saúde humana e apoio social, com mais cerca de 14 mil empregados do que um ano antes, para uma variação homóloga de 12,5%.

Este crescimento do emprego é explicado "sobretudo pelo aumento do número de trabalhadores empregados por conta de outrem com contrato sem termo (+3,2%, representado mais 32 mil pessoas).

Os dados revelam ainda que esta subida se ficou a dever "unicamente ao emprego masculino (variação homóloga de 3,0%)", sendo ainda motivado pelo emprego de "indivíduos com escolaridade ao nível do ensino superior (variação homóloga de 9,1%, contra 5,9% no trimestre anterior)".

A par da subida do emprego na região, o relatório dá conta de uma "descida acentuada da taxa de desemprego, com cerca de menos 35 mil pessoas desempregadas".

"Este indicador recuou para o valor mínimo dos últimos seis anos e meio, fixando-se em 11,6% (registo que compara com 13,3 % no trimestre anterior e com 13,4 % no período homólogo do ano transato) ", indica a CCDR-N.

De acordo com o relatório, a descida da taxa de desemprego entre trimestres consecutivos "fez-se sentir de modo bastante generalizado, mas foi particularmente sentida entre os jovens de menos de 25 anos, entre os homens e entre os trabalhadores habilitados com escolaridade ao nível do ensino superior".

Os municípios que mais contribuíram para a descida do desemprego no Norte foram Vila Nova de Gaia (com uma redução de cerca de -1260 desempregados inscritos, correspondentes a uma variação homóloga de -4,8%) e Guimarães (com cerca de -1220 desempregados inscritos, para uma variação homóloga de -11,9%).

O relatório destaca ainda que os meses de abril, maio e junho deste ano ficaram marcados pela "evolução positiva da generalidade dos indicadores relacionados com o consumo privado, com a ocupação dos estabelecimentos hoteleiros e com as exportações, mantendo-se o Norte de Portugal como a região que mais impulsiona as exportações nacionais".

"O Norte continuou, no segundo trimestre de 2016, a afirmar-se como a região que mais impulsiona as exportações nacionais, sem contudo conseguir evitar a quebra no valor total das exportações portuguesas", assinala.

O crescimento nominal das exportações da Região do Norte continuou a dever-se unicamente às exportações para a União Europeia, as quais alcançaram uma variação homóloga de 11,5%.

Por produtos, o principal contributo para o crescimento nominal das exportações do termos homólogos, foi "uma vez mais assegurado pelas exportações da fileira automóvel".

Lusa

  • Debate quinzenal com o primeiro-ministro

    País

    A situação económica e financeira foi o tema escolhido pelo Governo, mas a polémica da descida da Taxa Social Única dominará certamente a discussão na Assembleia da República. Veja aqui em direto e participe no Minuto a Minuto Parlamento Global/SIC.

    Direto

  • MIT quer humanos a ajudar máquinas a decidir (quem morre)

    Mundo

    A "Máquina Moral" é uma plataforma online que recolhe a perspetiva humana em decisões que terão de ser tomadas por uma máquina. Por exemplo, quando um carro sem condutor se depara com o dilema do mal menor: em quem acertar - para evitar outros - num acidente de viação.

  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.