sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas analisa informação enviada por ex-comissária sobre documentos das Bahamas

A Comissão Europeia vai analisar as informações prestadas pela ex-comissária europeia Neelie Kroes, que terá administrado uma empresa sediada numa offshore, nas Bahamas, entre 2000 e 2009, em violação do código de conduta do executivo comunitário.

"Vamos analisar e verificar a informação antes de fazermos quaisquer comentários", disse, na conferência de imprensa diária, o porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas.

A ex-comissária europeia já fez chegar a Bruxelas esclarecimentos sobre as suas atividades como administradora de uma sociedade offshore sediada nas Bahamas, entre 4 de julho de 2000 e 1 de outubro de 2009, quando tinha a pasta da Concorrência, na Comissão Barroso.

Neelie Kroes violou o código de conduta dos comissários europeus pelo simples facto de não ter comunicado esta atividade na declaração de interesses.

Novas revelações feitas sobre praças financeiras offshore, desta vez sobre as Bahamas, em particular sobre administradores de empresas aqui sediadas, indicam a presença de 28 portugueses, uma ex-vice-presidente da Comissão Europeia e uma ministra britânica.

A informação, disponibilizada em Portugal nos sites do Expresso e da TVI, respeita a "1,3 milhões de ficheiros relativos a 176 mil companhias e incluem os nomes de 25 mil administradores e funcionários nomeados por essas (sociedades) offshore ao longo dos anos", indicou o semanário.

Os dados foram recebidos pelo jornal alemão Suddeutsche Zeitung e o Consórcio Internacional dos Jornalistas de Investigação, baseado em Washington, que os estão a divulgar na internet.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.