sicnot

Perfil

Economia

Envelhecimento da população pode levar a insustentabilidade da dívida

O Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou esta quinta-feira que a diminuição da população portuguesa pode aumentar a despesa pública em sete pontos do PIB, representando uma "ameaça séria" não só às finanças públicas mas também à sustentabilidade da dívida.

"O declínio previsto para a população de Portugal representa uma ameaça séria às finanças públicas portuguesas. Nesse cenário, a despesa pública relacionada com o envelhecimento aumentaria mais de sete pontos percentuais do Produto Interno Bruto (PIB) e a dívida pública tornar-se-ia insustentável", afirma o FMI num relatório sobre os impactos adversos do desenvolvimento demográfico em Portugal divulgado hoje.

Este relatório, que foi divulgado em conjunto com os documentos referentes às missões de monitorização pós-programa e no âmbito do artigo IV, que decorreram em junho, parte de projeções das Nações Unidas (ONU), que preveem que a população de Portugal diminua 29% entre 2015 e 2100 -- quase três vezes mais do que a média da zona euro (9%).

Neste cenário, o FMI admite que a despesa com o envelhecimento aumente 6,1 pontos percentuais do PIB até 2050 e 7,4 pontos percentuais até 2100.

A maior parte dessa despesa seria feita com saúde -- 5,8 pontos percentuais do PIB em 2050 e 8 pontos em 2100 -, o que representa "o maior rácio de despesa com saúde face ao PIB" perante os países comparáveis (como Espanha) e "uma grande diferença face à média da zona euro".

Já no que diz respeito aos gastos com pensões, o FMI admite que a despesa aumente até 2035, em 1 ponto percentual (acima dos 0,6 pontos da média da zona euro), começando a diminuir gradualmente a partir desse ano, "à medida que as reformas recentes comecem a gerar poupanças orçamentais significativas", mas, mesmo assim, deve "permanecer largamente acima da média do euro".

Assim, o FMI deixa um aviso: "O envelhecimento da população em Portugal, se não for contrariado, pode pôr a dívida pública numa trajetória insustentável".

O Fundo justifica esta posição com os custos com a saúde, uma vez que "o envelhecimento da população deve aumentar mais rapidamente do que o crescimento económico".

Para a instituição sediada em Washington, enfrentar este "grande desafio orçamental" exige uma ação política no curto prazo, através de "políticas que promovam o aumento do crescimento potencial".

Para o FMI, e uma vez que "Portugal é um dos poucos países desenvolvidos do mundo que já está a experienciar um declínio na população recentemente", existe uma "grande urgência" para reformar o sistema de pensões.

"Isto poderia conter a pressão de despesa no curto prazo, ao mesmo tempo que garantia mais equidade entre os pensionistas atuais e as gerações futuras. Por fim, as reformas para reduzir os custos com saúde devem avançar para garantir que são orçamentalmente sustentáveis", defende a instituição.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.