sicnot

Perfil

Economia

Isabel dos Santos saúda acordo no BPI e garante "idoneidade" da Santoro

A empresária angolana Isabel dos Santos saudou hoje "a solução encontrada para resolver a situação" no BPI na assembleia geral de quarta-feira, considerando que "mostra o sentido de compromisso e responsabilidade que sempre orientou a atuação da Santoro".

"Desde o início, conduzimos este processo com idoneidade e transparência, de forma a responder aos interesses de todas as partes envolvidas", refere a líder da Santoro Finance - que é o segundo maior acionista do BPI, com 18,6% - numa declaração escrita hoje divulgada.

No documento, a filha do presidente José Eduardo dos Santos diz estarem agora "reunidas as condições para que ambas as instituições, o BPI e o BFA [Banco Fomento de Angola], consolidem a sua posição nos mercados português e angolano, contribuindo para o crescimento das economias de ambos os países".

Informações recolhidas pela agência Lusa à margem da reunião magna de acionistas do BPI, que na quarta-feira decorreu no Porto, indicam que a 'holding' Santoro, que até aqui se tinha oposto à alteração dos estatutos do banco com vista ao fim do limite aos direitos de voto, se absteve na votação que acabou por aprovar a desblindagem dos estatutos.

Com a desblindagem foi eliminado o limite de 20% que existia nos direitos de voto dos acionistas do BPI e que, até então, impediam que o espanhol CaixaBank votasse com os 45,50% do capital do banco que efetivamente detinha.

Na sequência da desblindagem, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) determinou na quarta-feira, pouco depois da assembleia geral, a obrigatoriedade de o CaixaBank lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a totalidade do capital do BPI.

Em cima da mesa desde abril estava já uma OPA sobre o banco português por parte do banco catalão, cuja manutenção estava precisamente dependente do fim da limitação aos direitos de voto no BPI, sendo que no início da noite passada o CaixaBank anunciou uma revisão em alta do preço inicial oferecido, de 1,113 euros para 1,134 euros por ação.

Atualmente o maior acionista do BPI é o CaixaBank, com 45,50%, e o segundo maior acionista é a Santoro, com 18,6%, os quais se relacionam com os 2,28% que o Banco BIC tem no BPI, uma vez que ambas as empresas têm Isabel dos Santos como acionista de referência.

Já a seguradora Allianz tem 8,27% e a família Violas 2,67%.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.