sicnot

Perfil

Economia

Aeroporto de Faro prolonga nove rotas para o inverno

O Aeroporto de Faro esteve sob alerta laranja durante três horas, sem perturbar a realização de outros voos.

LUSA

O Aeroporto de Faro vai prolongar para este inverno nove rotas aéreas, o que representa 43 mil novos lugares, face ao inverno passado, com destaque para os voos com origem em França.

As rotas, que eram operadas exclusivamente no verão, vão ligar durante o inverno a capital algarvia às cidades de Glasgow (Escócia), Bornemouth e Doncaster (Reino Unido), Frankfurt (Alemanha), Luxemburgo, Paris (aeroporto Charles de Gaulle), Lyon e Toulouse (França) e Viena (Áustria).

Em termos de mercado emissor de turistas, França regista um dos maiores crescimentos, apresentando, até setembro, um aumento de 112% em número de lugares disponíveis, ultrapassando mesmo a Irlanda, disse o diretor de 'marketing' do Aeroporto de Faro em conferência de imprensa, realizada na Região de Turismo do Algarve (RTA).

A instabilidade nos destinos do Norte de África, os recentes atentados em Nice, no sul de França, e o aumento do número de cidadãos franceses que procuram o Algarve o ano inteiro, por estarem a investir na compra de segundas residências na região, explicam o crescimento do mercado francês, observou Hélder Lemos.

Relativamente ao inverno de 2015, há um crescimento estimado de 19% de passageiros, acrescentou aquele responsável, frisando que no inverno de 2016, pela primeira vez, o Aeroporto de Faro deverá ultrapassar 1,7 milhões de lugares disponibilizados.

No inverno de 2016, o aeroporto estará ligado a 60 aeroporto, em 15 países, através de 33 companhias aéreas.

O principal mercado emissor de passageiros continua a ser o Reino Unido, seguido pela Alemanha, Holanda, Irlanda e França, que passou a ocupar o quinto lugar, ultrapassando a Bélgica e a Espanha.

O presidente da RTA, Desidério Silva, não precisou o investimento da Associação de Turismo do Algarve (ATA) nas novas operações, dizendo apenas que dois terços do orçamento de seis milhões de euros da ATA se destinam ao trabalho com operadoras e companhias aéreas.

Lusa

  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Jogo entre FC Porto e Mónaco, reencontro de jogadores e técnicos
    1:18
  • Explosão do vulcão Agung é certa, mas é impossível saber quando
    1:24