sicnot

Perfil

Economia

Aeroporto de Faro prolonga nove rotas para o inverno

O Aeroporto de Faro esteve sob alerta laranja durante três horas, sem perturbar a realização de outros voos.

LUSA

O Aeroporto de Faro vai prolongar para este inverno nove rotas aéreas, o que representa 43 mil novos lugares, face ao inverno passado, com destaque para os voos com origem em França.

As rotas, que eram operadas exclusivamente no verão, vão ligar durante o inverno a capital algarvia às cidades de Glasgow (Escócia), Bornemouth e Doncaster (Reino Unido), Frankfurt (Alemanha), Luxemburgo, Paris (aeroporto Charles de Gaulle), Lyon e Toulouse (França) e Viena (Áustria).

Em termos de mercado emissor de turistas, França regista um dos maiores crescimentos, apresentando, até setembro, um aumento de 112% em número de lugares disponíveis, ultrapassando mesmo a Irlanda, disse o diretor de 'marketing' do Aeroporto de Faro em conferência de imprensa, realizada na Região de Turismo do Algarve (RTA).

A instabilidade nos destinos do Norte de África, os recentes atentados em Nice, no sul de França, e o aumento do número de cidadãos franceses que procuram o Algarve o ano inteiro, por estarem a investir na compra de segundas residências na região, explicam o crescimento do mercado francês, observou Hélder Lemos.

Relativamente ao inverno de 2015, há um crescimento estimado de 19% de passageiros, acrescentou aquele responsável, frisando que no inverno de 2016, pela primeira vez, o Aeroporto de Faro deverá ultrapassar 1,7 milhões de lugares disponibilizados.

No inverno de 2016, o aeroporto estará ligado a 60 aeroporto, em 15 países, através de 33 companhias aéreas.

O principal mercado emissor de passageiros continua a ser o Reino Unido, seguido pela Alemanha, Holanda, Irlanda e França, que passou a ocupar o quinto lugar, ultrapassando a Bélgica e a Espanha.

O presidente da RTA, Desidério Silva, não precisou o investimento da Associação de Turismo do Algarve (ATA) nas novas operações, dizendo apenas que dois terços do orçamento de seis milhões de euros da ATA se destinam ao trabalho com operadoras e companhias aéreas.

Lusa

  • "Afinal, o diabo não chegou em setembro"

    Economia

    Catarina Martins considera que os dados da Execução Orçamental mostram uma redução grande do défice e que são a prova de que "afinal o diabo não chegou em setembro". Os dados foram analisados da Esquerda à Direita e, se por um lado, a Direita não ficou convencida, a Esquerda considera que o Governo está no rumo certo.

  • Passos diz que o Governo quer isentar o PS da desgraça dos últimos anos

    Economia

    Passos Coelho não acredita que o País consiga um défice inferior a 2,5%. No dia em que esteve em Castelo Branco e Santarém, o líder da oposição acusou o Governo de ser responsável pelo fraco investimento e voltou a comparar a governação de António Costa à de José Sócrates. Passos acusou ainda o PS de querer reescrever a história para se isentar do que aconteceu nos últimos anos.

  • 43 anos na cadeira de rodas por diagnóstico errado
  • Rei saudita corta salários a ministros em 20%

    Mundo

    O Governo do rei saudita, Salman, decidiu esta seguda-feira reduzir os salários dos seus ministros em 20% e cortou benefícios a outros agentes estatais, continuando uma política de austeridade em resposta à decida do preço do petróleo.

  • Obama e Anthony Bourdain numa tasca no Vietname
  • Paris vai abrir o primeiro parque nudista

    Mundo

    A Câmara de Paris aprovou esta segunda-feira um plano para criar um parque exclusivo para nudistas na capital francesa. De acordo com a lei em França, os franceses podem pagar uma multa até 15 mil euros ou arriscar um ano de prisão se forem apanhados nus em público.

  • Desconforto entre Ronaldo e Zidane?
  • Responda às Perguntas da Semana
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    A liderança do Benfica no campeonato, as derrotas do Sporting de Jorge Jesus, e a qualidade do plantel do FC Porto são alguns dos temas das perguntas desta semana. Participe no Tempo Extra e responda às questões lançadas por Rui Santos.