sicnot

Perfil

Economia

Défice cai para 2,8% no 1.º semestre

MÁRIO CRUZ

O défice do Estado ficou em 2,8% do PIB nos primeiros seis meses do ano, uma grande descida em relação ao mesmo período de 2015. O ministro das Finanças garante que o país "está no bom caminho" para cumprir a meta dos 2,2%.

Nas Contas Nacionais Trimestrais Por Setor Institucional relativas ao segundo trimestre do ano, que foram hoje publicadas, o INE refere que, "no conjunto do primeiro semestre de 2016, o saldo das AP [administrações públicas] foi -2,8% do PIB (-4,6% em igual período do ano passado)".

Apesar da redução homóloga verificada, o valor do défice até junho, de 2,8% do PIB, está acima da meta do Governo para este ano, que é 2,2%, e está também ligeiramente acima da estimativa apresentada pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), cujo valor central era de 2,7% de défice na primeira metade do ano.

O ministro das Finanças já garantiu que a meta do défice para este ano vai ser cumprida e que o país está no bom caminho.

Projeção de défice de 2,2% em 2016

Na segunda notificação relativa ao procedimento défices excessivos enviada pelo INE a Bruxelas, mantém-se a projeção que o défice português se fixará em 2,2% do PIB em 2016, abaixo dos 2,5% de meta que o Governo acordou com Bruxelas e descendo dos 4,4% em 2015, ano em que foi penalizado pelo resgate do Banif.

Considerando apenas o segundo trimestre, o défice foi de 1.167,2 milhões de euros, o equivalente a 2,5% do PIB, sendo que, no mesmo trimestre do ano passado, o défice orçamental tinha sido de 1.600 milhões de euros, ou seja, 3,6% do PIB.

A dívida pública portuguesa dever-se-á situar em 124,8% do PIB no fim de 2016, face aos 129% no final de 2015 e contra os 127,7% previstos no Orçamento de Estado para 2016.

Com Lusa e Reuters

  • PCP desvaloriza défice, Bloco de Esquerda diz que números são positivos
    1:44

    Economia

    O deputado Paulo Sá do PCP considera que o défice orçamental não deve ser o critério absoluto de decisão política e reafirma que o mais importante são as soluções para os problemas económicos e sociais do país.O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, lança críticas aos partidos de direita que diziam que o Governo socialista não conseguia equilibrar as contas públicas.

  • Execução orçamental "está no bom caminho", diz Centeno
    1:27

    Economia

    O ministro das Finanças garante que a meta do défice para este ano vai ser cumprida e que o país está no bom caminho. Em reação aos números divulgados esta manhã pelo INE, Mário Centeno sublinha que mostram o rigor do Governo na execução orçamental, sem por em causa a coesão social.

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.