sicnot

Perfil

Economia

Federação de Táxis acusa Governo de faltar à "palavra dada"

O presidente da Federação do Táxi acusou hoje o Governo de faltar à "palavra dada" no decreto que regula a atividade das plataformas de transportes como a Uber, adiantando que as associações vão reunir-se para analisar o documento.

Carlos Ramos disse à agência Lusa que a Federação Portuguesa do Táxi e a Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) vão reunir-se hoje de manhã para analisar e tomar uma posição conjunta sobre o documento.

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes revelou a vários jornais que o Governo tem pronto o decreto-lei que regula a atividade das plataformas eletrónicas de transporte de passageiros, como a Uber ou a Cabify, e que o diploma segue esta semana para os parceiros do setor, para um período de consulta pública.

Segundo revelam hoje os jornais Público, Diário de Notícias e Negócios, o diploma do Governo passa a exigir aos motoristas das plataformas eletrónicas formação inicial no mínimo de 30 horas e um título de condução específico.

Contactado hoje pela agência Lusa, o presidente da Federação do Táxi mostrou-se insatisfeito com algumas questões do projeto.

"Apesar de ainda não ter lido o projeto, e numa primeira abordagem, o que posso dizer é que o Governo está a falsear, não está a cumprir com a palavra dada", acusou.

Carlos Ramos recordou que, no parlamento, o ministro prometeu que "qualquer operador que se instalasse em Portugal" teria de cumprir "com as regras e com as exigências que são feitas aos táxis".

"Outra das falhas do diploma agora conhecido é a formação. Queremos que o ministro esclareça porque é só está a exigir 30 horas de formação (aos motoristas das plataformas). Os táxis têm de fazer 125", sublinhou.

O responsável considerou necessário que o Governo venha esclarecer como é que os contingentes vão trabalhar "debaixo destas plataformas".

"Temos de saber se tem limite, se não tem limite, se são nove milhões de potenciais de viaturas. O Governo diz que o mercado é que alimenta as plataformas. Se eu tenho o meu carrinho e desde que cumpra as 30 horas de formação e tenha a licença, então não há problema. Qualquer um pode trabalhar", argumentou.

Sobre os contingentes, Carlos Ramos defendeu que as câmaras municipais devem ter algo a dizer.

"Não acredito que a Câmara de Lisboa aceite que centenas milhares de viaturas do país venham trabalhar para a cidade. As plataformas ganham é dinheiro em Lisboa, Porto e Faro, e é preciso esclarecer esta questão", sustentou.

Carlos Ramos recordou também que a Federação sempre propôs que o contingente de viaturas para alimentar estas plataformas deveria ser o setor do táxi e não o do mercado como diz o Governo.

"Assim, as associações vão reunir-se hoje de manhã para analisar o documento, mas para já mantemos o protesto marcado para dia 10 de outubro", concluiu.

O presidente da federação disse ainda estranhar que o Governo anuncie este projeto dois dias antes da apresentação pelo PCP de uma lei sobre o assunto.

"Na quarta-feira vai ser discutido no Parlamento uma lei do PCP sobre a ilegalização dessas viaturas e o Governo está a atentar antecipar-se politicamente à questão", concluiu.

Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.