sicnot

Perfil

Economia

Governo confirma que regime de deduções de educação no IRS vai ser alterado

© Radovan Stoklasa / Reuters

O Governo vai reformar o regime de deduções de educação no IRS (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares), confirmou hoje o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade.

Na abertura da conferência comemorativa dos 30 anos do IVA em Portugal, hoje em Lisboa, o governante, referindo-se à proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano (OE2017), afirmou que "há uma alteração a fazer na dedução das despesas de educação, uma alteração relativamente consensual, que vai acabar a querela do que são ou não são despesas de educação".

Recusando antecipar de forma mais específica a medida, Rocha Andrade disse apenas que a proposta de orçamento do Estado para o próximo ano, que vai ser apresentada em outubro, inclui alterações ao regime de deduções de educação.

"Nada é pior para um imposto do que ser anunciado aos bocados. As alterações têm de ser vistas na sua globalidade e é assim que será anunciado, quando estiverem concluídos os trabalhos", disse, explicando que esta proposta de alteração das deduções não está ainda terminada, mas que vai estar em outubro, quando for apresentada a proposta de OE.

"Está planeado que seja incluído na proposta de OE2017, tal como foi solicitado pelo Provedor de Justiça", afirmou, lembrando as críticas do Provedor, nomeadamente, quanto a despesas com as refeições escolares que são umas vezes contabilizadas como deduções ao IRS e outras vezes não.

Ainda sobre reformas fiscais previstas na proposta de OE2017, Rocha Andrade lembrou a eliminação da sobretaxa, uma medida já anunciada em lei desde o início deste ano.

O governante falou ainda da perda de receita fiscal no último ano, face ao ano anterior, devido a alterações ao IRS: "Há uma perda de receita de educação face a 2015 porque, com a alteração aos limites de dedução no IRS, há uma perda de receita de cerca de 450 milhões de euros em 2016, que será refletiva na execução orçamental cujas contas mensais vão ser agora publicadas".

O governante lembrou que houve perda de receita, nomeadamente, porque as alterações feitas no IRS não foram logo refletidas nas tabelas de retenção na fonte em 2015 e ficaram para reembolsos este ano.

Quanto aos reembolsos de IRS, rocha Andrade disse que o Estado "pagou em média" quatro ou cinco dias mais tarde do que no ano passado, mas que "não houve um atraso, houve um maior tempo de reembolso porque genericamente [os reembolsos] foram pagos dentro do prazo". O governante lembrou ainda de que se está a falar de um ano com "muitas alterações" ao IRS.

"É normal. Cada vez que se aplica um conjunto novo de regras, justifica-se este atraso, que não foi assim tão significativo", concluiu, admitindo, no entanto, ter existido "um atraso na emissão" das notas de cobrança do IRS.

A conferência comemorativa dos 30 anos do IVA em Portugal foi organizada pelo IDEFF - Instituto de Direito Económico Financeiro e Fiscal e AFP - Associação Fiscal Portuguesa.

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.