sicnot

Perfil

Economia

Mercados financeiros preocupados com possível resgate no Deutsche Bank

As autoridades alemãs poderão estar a preparar um plano de resgate para o Deutsche Bank, o maior banco do país, de acordo com o jornal alemão Die Zeit. A notícia do semanário alemão Die Zeit já foi desmentida pelo Ministério das Finanças alemão mas a preocupação nos mercados financeiros é cada vez maior .

Nos últimos dois dias, as ações do banco cairam mais de 10% e arrastaram todas as bolsas da Europa.

Os indícios sobre a má situação financeira do maior banco da zona euro não são de agora e já fizeram o Deutsche Bank perder quase metade do que valia em bolsa.

Agravaram-se nas últimas semanas após as autoridades norte-amerciana terem aplicado uma multa de 12 mil milhões de euros.

Muitos analistas garantem que o banco terá de reforçar o capital, resta agora saber se o consegue fazer sozinho ou se precisará de ajuda.

Questionada ontem sobre o assunto, a Chanceler Angela Merkel disse que o banco é essencial para o sistema financeiro alemão, mas também disse que espera que consiga resolver sozinho o problema.

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC