sicnot

Perfil

Economia

Taxistas reuniram-se com Fernando Medina

Taxistas reuniram-se com Fernando Medina

Os taxistas acusam o Governo de estar a usurpar direitos das autarquias na proposta sobre a legalização da Uber. As associações do setor reuniram-se esta manhã com o presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

  • Uber noutros países: legal ou ilegal?
    2:38

    Economia

    A funcionar em mais de 500 cidades em todo o mundo, a Uber foi a primeira plataforma do género a surgir no mercado e a enfrentar as primeiras ações judiciais. A empresa criada em 2009 enfrenta o protesto dos taxistas em quase todas as cidades e as alterações legislativas nos países onde se estabeleceu.

  • PCP não acompanha Governo na legalização da Uber
    0:34

    Economia

    O PCP não acompanha o Governo na intenção de legalizar a Uber. O deputado Bruno Dias critica o Executivo por fazer uma lei à medida para uma empresa. Esta semana, os comunistas vão levar à discussão parlamentar propostas sobre esta matéria.

  • Taxistas vão pedir indemnização de 6M€ à Uber

    Economia

    A Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) vai pedir seis milhões de euros de indemnização por prejuízos num processo contra a plataforma de transporte privado Uber, revelou hoje o presidente, Florêncio Almeida.

  • Taxistas prometem subir tom dos protestos
    1:46

    Economia

    Contra a proposta de regulamentação da Uber e da Cabify, a ANTRAL diz que o Governo pretende desmobilizar o protesto dos taxistas. Também a Federação Portuguesa do Táxi acredita que a polémica só veio dar força a manifestação marcada para dia 10 de outubro.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.