sicnot

Perfil

Economia

IGCP prevê fazer um a dois leilões de Obrigações do Tesouro até ao final do ano

O IGCP anunciou esta segunda-feira que prevê realizar no quarto trimestre deste ano um a dois leilões de Obrigações do Tesouro (OT), sendo esperadas colocações de 750 a 1.000 milhões de euros por operação.

O IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública divulgou esta segunda-feira em comunicado as Linhas de Atuação para o quarto trimestre, durante o qual "prevê a realização de um a dois leilões de OT, sendo esperadas colocações de 750 a 1.000 milhões de euros por leilão".

Os leilões terão a participação dos Operadores Especializados de Valores do Tesouro e Operadores de Mercado Primário e poderão ser realizados na segunda, quarta ou quinta quarta-feira de cada mês, após anúncio do montante indicativo e linhas de OT a reabrir até três dias úteis antes da respetiva data de leilão, explica o IGCP.

No que respeita aos Bilhetes do Tesouro (BT), a 19 de outubro está prevista a reabertura de uma linha a três meses e de outra a 11 meses, com um montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros.

Para 16 de novembro está prevista a reabertura de uma linha a seis meses, bem como o lançamento de uma linha de BT a 12 meses, sendo o montante indicativo entre os 1.500 e 1.750 milhões de euros.

Em dezembro, para o dia 7, estão previstas as reaberturas de uma linha a três meses e de outra a 11 meses, com um montante indicativo entre 750 e 1.000 milhões de euros.

O IGCP afirma ainda que "acompanhará ativamente a evolução das condições de mercado, podendo introduzir ajustamentos às presentes linhas de atuação".

Lusa

  • Jogo entre FC Porto e Mónaco, reencontro de jogadores e técnicos
    1:18
  • 93% das argentinas alvo de assédio sexual na rua

    Mundo

    Um estudo sobre violência nas vias públicas, divulgado esta semana, revela que 93% das mulheres argentinas diz ter sido alvo de algum tipo de assédio sexual na rua, e 80% sente-se insegura no exterior por esse motivo.